Sylvinho explica queda do Corinthians no segundo tempo, mas descarta aspecto físico

·2 minuto de leitura


No último domingo, diante do Fluminense, o Corinthians teve uma chance de ouro para somar sua segunda vitória consecutiva no Brasileirão. No entanto, acabou cedendo o empate na segunda etapa, quando tinha um jogador a mais em campo. Para Sylvinho, foi uma questão de jogo e não de aspecto físico.

Em entrevista coletiva após a partida pela sexta rodada do campeonato, o treinador corintiano deu o mérito do resultado ao clube carioca, que conseguiu fazer os ajustes quando ficou com um homem a menos e pôde ser mais efetivo em sua proposta de contra-ataques, chegando ao gol de empate.

- O jogo normalmente no segundo tempo tem outro viés, com substituições, mudanças táticas, o que muitas vezes pode ofuscar performance e parte física. Também é bem realidade que o campeonato difícil, ciclo pequeno, menos de três dias entramos em campo, não é fácil dar o melhor para o atleta para performar em dois dias, quase três, não é simples - disse, antes de completar:

- O conteúdo pra mim, pego nesse jogo, foi um pouco com relação a mudança com um a menos do Fluminense, algumas mudanças feitas no jogo, um time que recuou as suas linhas e veio jogar em contra-ataques. Tivemos erros na construção, depois do 1 a 1, e isso resultou uma dificuldade pra controlar. Assim que eu vi o jogo, ou seja, uma aceleração na construção de jogo nosso, que fez com que os contra-ataques do Fluminense tivessem mais êxito.

Perguntado se haveria uma questão física que pudesse explicar a queda de desempenho, como já havia acontecido na vitória contra o Sport, Sylvinho descartou a possibilidade e insistiu nas mudanças trazidas pela partida, que exigiu que o Corinthians cedesse espaços no setor defensivo na busca pelo gol.

- Não coloco o aspecto físico, volto a dizer que o jogo muda nas posturas táticas, então ficamos expostos para buscar o gol e a vitória. Isso, de repente, dá uma sensação de que fisicamente poderíamos estar cedendo espaços, cedemos porque colocamos mais atletas no campo adversário e buscando o resultado, que não veio, o contra-ataque vem e ficamos exposto. Então não vejo uma questão física, mas de jogo, segundo tempo, de busca de resultado, alternâncias táticas - concluiu.

Para buscar soluções para o que ocorreu no último domingo, o Corinthians tem mais um dia de treinamento antes do clássico contra o São Paulo, na próxima quarta-feira. Atualmente o Timão está na 11º no Brasileirão com nove pontos.

Fluminense x Corinthians
Fluminense x Corinthians

Timão foi mal no segundo tempo (Foto: Rodrigo Coca/Ag. Corinthians)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos