Sylvinho e Crespo correm risco de demissão? Checamos

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 minuto de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Sylvinho e Crespo têm sido bastante cornetados por torcedores (Montagem com fotos de Rodrigo Coca e Rubens Chiri)
Sylvinho e Crespo têm sido bastante cornetados por torcedores (Montagem com fotos de Rodrigo Coca e Rubens Chiri)

O empate do Corinthians contra o Atlético-GO e a derrota do São Paulo para o Fluminense aumentaram a pressão pelas demissões de Sylvinho e Hernán Crespo, respectivamente. Mas hoje a cornetagem nos dois clubes é muito mais externa do que interna. 

E o Blog apurou que não existe qualquer movimento pela dispensa dos técnicos. "Nem pensamos nisso", respondeu um dirigente corintiano. Já no São Paulo, a garantia é que Crespo não cai mesmo se o Tricolor for eliminado da Copa do Brasil, na quarta-feira, após o jogo com o Fortaleza.

Leia também:

A contestação da Fiel em relação ao trabalho de Sylvinho é antiga e só foi amenizada depois da sequência de empate com Santos e vitórias contra Ceará, Athletico e Grêmio. Mas os empates com Juventude, em casa, e Atlético-GO, voltaram a incomodar a torcida.

Por sua vez, no Tricolor, a falta de resultados têm incomodado desde o fim do Paulistão. O time foi recentemente eliminado da Libertadores e hoje ocupa a primeira colocação antes do Z4.

Importante: Sylvinho e Crespo têm contrato até dezembro de 2022, mas seus vínculos apresentam uma diferença considerável: uma eventual demissão de Sylvinho não teria multa, enquanto a dispensa de Crespo custaria US$ 750 mil ao São Paulo.

>> Ouça o 'Segunda Bola', o podcast do Yahoo com Alexandre Praetzel e Jorge Nicola

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos