Sylvinho afirma que momento financeiro do Corinthians não é barreira para ele

·3 minuto de leitura


É fato que o Corinthians está longe de viver o seu melhor momento financeiro. Com R$ 956 milhões em dívidas, o principal objetivo da atual diretoria, presidida por Duílio Monteiro Alves é estancar a sangria e equalizar essas pendências. A situação foi explicada e compreendida pelo novo técnico corintiano, Sylvinho, apresentado na última terça-feira (25) no clube.

– Problema financeiro do Corinthians não é uma barreira para mim, nós somos resultados das nossas decisões. Sempre tomei as minhas com muita calma, pensando muito, acertei uma e errei outras – disse o treinador em entrevista coletiva virtual.

>> Confira a tabela da Sul-Americana e simule os próximos jogos do Timão

Ciente da falta de recursos para fortalecer o elenco, caberá a Sylvinho focar em potencializar o que tem na mão, mas o profissional afirma que construir isso não será problema para ele.

– Eu penso na construção. O treinador não tem a mínima condição de pensar no resultado. Se for assim não vai. Pensamos no dia, do que temos que fazer, trabalhar, melhorar. É trabalhar, fazer as coisas bem-feitas, se fosse assim não iria. Não pensamos no dia seguinte, é outro dia. Pensamos em colher resultados, melhorar, performar, fazer bem feito, ter boas avaliações, bons resultados. Tudo isso é para colher o resultado.

Revelado como jogador do Timão, em 1995, jogando até 1999, antes de fazer carreira internacional, Sylvinho é identificado com o clube, onde também passou como auxiliar técnico, entre 2013 e 2014. Estudioso e inquieto, o novo comandante corintiano também passou pela Europa em sua construção como treinador, fazendo parte da comissão de Roberto Mancini, na Inter de Milão (ITA), e tendo a sua primeira experiência na beirada de campo no Lyon (FRA).

O técnico, portanto, tentará somar o seu conhecimento sobre o Corinthians e os conceitos adquiridos durante os estudos em sua estada no Parque São Jorge.

– Em relação ao Corinthians foi questão de tempo. Tem muitas varáveis. Corinthians é um lugar onde estou contente, nasci, cresci, sou fruto do terrão. Gosto de estudar, gosto de coisa modernas, mas futebol não é só isso, tem componentes sérios de gestão, de espirito, comprometimento e depois outras coisas modernas. Tive ótimas comissões que participei e fico feliz com todo conteúdo que tenho, sou inquieto, me atrapalha pessoalmente, socialmente, porque gasto muita energia, as vezes me cobro em uma mesa falar menos e deixar outra pessoa falar, fico me policiando, minha mulher me ajuda a me policiar. Profissional é desafiador. Nós, treinadores, temos que trabalhar muito. Continuar correndo atrás do resultado, trabalho, performance.

Sylvinho já comandou o seu primeiro treino no Timão, logo após a sua apresentação, nesta terça-feira (25), mas não será ele quem comandará o clube no banco de reservas nesta quarta-feira (26), às 21h30, contra o River Plate (PAR), na Neo Química Arena, na despedida corintiana na Copa Sul-Americana, já que o clube não conseguiu a classificação às oitavas de final do torneio continental.

Fernando Lázaro, analista de desempenho do Corinthians, que estava comandando o clube interinamente, desde a saída do ex-treinador Vagner Mancini, há duas semanas, e que tem ótimo relacionamento com Sylvinho, de quem foi auxiliar técnico, em 2019, no Lyon (FRA), comandará o Timão contra os paraguaios nesta noite.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos