Suspensos os árbitros de campo e do VAR do jogo Argentina e Brasil

·1 min de leitura
O argentino Nicolas Otamendi (E) levanta o brasileiro Raphinha após acertar uma cotovelada no adversário, durante a partida entre Argentina e Brasil, pelas Eliminatórias da Copa do Mundo de 2022 (AFP/Andres Larrovere)

Os árbitros de campo e do VAR da partida entre Argentina e Brasil (0-0), disputada na terça-feira em San Juan (Argentina), foram suspensos pela Conmebol por tempo indeterminado por "graves erros" em suas funções, informou nesta quarta-feira a entidada que comanda o futebol na América do Sul.

O juiz uruguaio Andrés Ismael Cunha Soca Vargas e seu compatriota Daniel Ostojich Vega, responsável pelas análises das imagens do VAR, "cometeram erros graves e manifestos no exercício de suas funções" durante a partida pelas Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo, informou a comissão de árbitros da Conmebol.

O relatório da entidade indica que aos 33 minutos do primeiro tempo houve comportamento violento do zagueiro argentino Nicolás Otamendi contra o atacante brasileiro Raphinha, “colocando em risco sua integridade física com o uso do braço no rosto”.

Após ser atingido, Raphinha começou a sangrar pela boca e nem o árbitro de campo nem o árbitro do VAR sancionaram o jogador ou a seleção argentina por conta da cotovelada no brasileiro.

A comissão de arbitragem também puniu o árbitro chileno Roberto Tobar "por não ter sancionado corretamente três ações, duas delas (minutos 7 e 74) por conduta antidesportiva" do atacante Neymar e o "uso ilegal do braço" (minuto 26) do colombiano Guillermo Cuadrado na partida Brasil x Colômbia (1-0), disputada na Arena Corinthians, em São Paulo, na quinta-feira passada.

hro/ol/lca

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos