Suspeito de atacar Porta dos Fundos diz à Justiça que chega dia 30 de Moscou

Eduardo Fauzi é suspeito de atacar a sede do Porta dos Fundos. Foto: Arquivo pessoal/Eduardo Fauzi
Eduardo Fauzi é suspeito de atacar a sede do Porta dos Fundos. Foto: Arquivo pessoal/Eduardo Fauzi

RESUMO DA NOTÍCIA

  • Suspeito de ter ateado fogo na sede da Porta dos Fundos informou à Justiça que chega ao Rio no começo da manhã do próximo dia 30.

  • Fauzi viajou para Moscou no fim de dezembro, dias após o ataque a bomba, na véspera de Natal; advogado anexou passagens no pedido de habeas corpus.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

O principal suspeito de ter ateado fogo na sede da produtora Porta dos Fundos, Eduardo Fauzi, informou à Justiça que chega ao Rio de Janeiro no começo da manhã do próximo dia 30. Fauzi viajou para Moscou no fim de dezembro, dias após o ataque a bomba, na véspera de Natal.

A informação foi publicada pelo blog do jornalista Guilherme Amado, na revista Época, segundo o qual as passagens já foram anexadas pela defesa no pedido de habeas corpus enviado ao Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro.

Leia também

Na lista vermelha da Interpol, Fauzi deixou o Brasil em 29 de dezembro, na véspera de ter prisão decretada pela Polícia Civil fluminense.

O ataque e os rumos das investigações

O ataque à produtora aconteceu madrugada de terça, quando homens com capuzes atiraram três coquetéis molotov contra a produtora. Em seguida, o vídeo que circulou na internet reivindicou o ataque para o "Comando de Insurgência Popular Nacionalista" da "Família Integralista Brasileira" em represália ao especial de Natal do Porta dos Fundos.

A investigação da 10ª DP apura os crimes de incêndio e tentativa de homicídio contra o segurança que estava no local e que conseguiu apagar o fogo.

Ao todo, a polícia analisou imagens de 80 horas de filmagens de câmeras de segurança, enviadas para análise no laboratório do Instituto de Criminalística Carlos Éboli. A meta é que o exame pericial seja auxiliado por um programa de computador a identificar todos os números e letras das placas de uma caminhonete e de uma motocicleta.

Os investigadores da 10ªDP tentam ainda obter outras imagens de câmeras de segurança de pontos do Humaitá, além de trechos dos Bairros de Botafogo, Urca e até do Túnel Santa Bárbara. Isso ajudaria a confirmar uma possível rota de fuga usada pelos envolvidos no ataque.

Em paralelo, a investigação monitora a apuração feita por outras delegacias, da autoria do roubo de quatro veículos, levados horas antes do ataque. Todos têm características parecidas com a caminhonete usada no ataque ao prédio do Porta dos Fundos.

Por testemunhas, as equipes da 10ª DP já sabem, por exemplo, que os homens rondaram o local horas antes do crime, esperando um bar próximo à produtora esvaziar. O ataque com coquetéis molotov foi às 5h21 do último dia 24. A fim de buscar descobrir se algum dos criminosos passou pelo local sem máscara antes do ataque, a polícia vai analisar filmagens a partir de 1h até pouco depois das 6h. Já foram obtidas imagens de clínicas médicas, restaurantes, lojas e de um edifício residencial.

Leia também