Arbitragem não dá gol claro de Portugal e revolta Cristiano Ronaldo; Craque desabafa em rede social

Nathalia Almeida
·2 minuto de leitura

Que o VAR tem problemas em sua operação e principalmente na sua aplicação em solo brasileiro, não há quem discorde. Mas, a cada dia que passa, fica mais difícil pensar em um futebol justo sem o uso da tecnologia. Neste sábado (27), isso ficou comprovado a partir do desfecho caótico do confronto entre Sérvia e Portugal, decidido negativamente por conta de um erro grave de arbitragem.

A partida válida pela segunda rodada das Eliminatórias Europeias terminou empatada em 2 a 2 - gols de Diogo Jota (2x), Mitrović e Kostić -, mas o placar final deveria ter sido diferente: aos 47' do segundo tempo, Cristiano Ronaldo recebeu bom cruzamento de Nuno Santos e bateu pro gol tirando do goleiro. A bola foi entrando lentamente e nitidamente cruzou o plano de gol antes do corte do zagueiro Stefan Mitrovic, mas nem o árbitro Danny Makkelie (NED) e nem os seus assistentes validaram o tento do craque luso. Veja o lance:

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

A não marcação do gol claro enfureceu Cristiano Ronaldo, que na mesma hora partiu pra cima do assistente. Mas nenhuma reclamação adiantou: cartão amarelo pro camisa 7 e placar de 2 a 2 mantido. Assim que a partida acabou, o atacante luso saiu de campo revoltado, gesticulando fortemente. Sobrou até pra braçadeira de capitão, atirada no gramado por CR7.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Vale lembrar que não há tecnologia da linha de gol e nem VAR nas Eliminatórias Europeias, algo difícil de acreditar e entender, pelo tamanho/importância da competição que define quem se classificará à próxima Copa do Mundo. A Seleção Portuguesa volta a campo na próxima terça-feira (30), quando encara Luxemburgo pela terceira rodada.

Estrela se pronuncia nas redes sociais

A reação de destempero de CR7 dividiu opiniões nas redes sociais, e muitos interpretaram o gesto da 'braçadeira atirada' com um desrespeito do craque ao símbolo e à Seleção Lusa. Foi então que o próprio utilizou uma de suas redes sociais para se pronunciar sobre o desabafo: "Ser capitão da Seleção de Portugal é um dos maiores orgulhos e privilégios da minha vida. Dou e darei sempre tudo pelo meu país, isso não vai mudar nunca. Mas há momentos difíceis de lidar, principalmente quando sentimos que está uma nação inteira a ser prejudicada. Levantar a cabeça e encarar já o próximo desafio! Força, Portugal!", publicou.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.