Surfista que causou acidente de carro que matou sargento da Marinha vai responder em liberdade

LANCE!
·1 minuto de leitura


O surfista Felipe Cesarano, mais conhecido como "Gordo", vai responder em liberdade após dirigir embriagado e provocar um acidente de carro que matou o sargento da Marinha, Diego Gomes da Silva, na última quarta-feira, na Zona Sul do Rio de Janeiro. Segundo o site "G1", a decisão foi tomada numa audiência de custódia realizada na última quinta-feira.

>> Veja a classificação do Campeonato Brasileiro

Felipe chegou a ser preso em flagrante e o exame de perícia apontou que a quantidade de álcool em seu sangue indica embriaguez. Ele disse que estava em uma reunião de amigos pouco antes do acidente.

A polícia civil afirmou que buscará informações sobre a festa que o surfista estava presente.

- Ele estaria numa reunião com amigos, onde estava havendo um grande consumo de bebidas e drogas. A investigação quer descobrir se isso é verdade ou não. Onde seria essa reunião, quem teria participado, se alguém estava promovendo esse evento, se ele de fato estava presente nessa festa e se realmente houve o consumo dessas substâncias horas antes dele matar o militar da Marinha no trânsito - disse o delegado Daniel Rosa, da 15ª DP.

Felipe Cesarano dirigia embriagado em seu carro na autoestrada Lagoa-Barra, sentido Zona Sul. De acordo com testemunhas, ele perdeu o controle, atravessou o canteiro central e invadiu a pista contrária, batendo de frente com o carro do sargento de 36 anos, que morreu na hora.

A Marinha informou que está prestando todo apoio à família do sargento. Ele será enterrado nesta sexta-feira, às 13h, no Cemitério Jardim da Saudade, em Paciência, Zona Oeste do Rio.