Superliga: Real, City e Chelsea podem ser expulsos da Champions e PSG declarado campeão, diz jornalista

·1 minuto de leitura

Após o anúncio da criação da Superliga europeia, os 12 clubes fundadores da competição podem sofrer com duras punições, entre elas a expulsão da Champions League. De acordo com o jornalista italiano Tancredi Palmeri, a Uefa está discutindo a possibilidade de banir esses times de suas competições.

Segundo ele, uma consulta jurídica está sendo feita para que Real Madrid, Chelsea e Manchester City sejam excluídos da atual edição da Champions. A competição está na fase das semifinais, e caso uma punição seja aplicada, o PSG seria a única equipe restante. Dessa forma, a equipe de Neymar poderia ter que ser declarada a campeã da edição.

De acordo com o jornalista Martyn Ziegler, do "Times", o presidente da UEFA, Aleksander Čeferin, fez duras críticas e disse que a Champions League irá ocorrer “com ou sem os doze clubes da Superliga”. Čeferin também teria reiterado o quão surpreso está com o executivo Andrea Agnelli, que se demitiu da entidade para ser um dos vice-presidentes do novo grupo.

“Andrea Agnelli é a maior decepção de todas. Eu nunca vi alguém mentir tanto, com tanta convicção, como ele mentiu. É inacreditavel", reproduziu Ziegler.

"Não sabíamos que tinham cobras tão perto da gente. Agora sabemos”.

Além das três equipes semifinalistas da Champions, a Superliga foi anunciada por outros nove grandes clubes europeus na madrugada desta segunda-feira.