'Super Campeões' já teve Brasil x Japão na final da Copa do Mundo; relembre

Tsubasa jogou pelo São Paulo (Foto: Reprodução/Twitter/Konami)


Uma febre que atingiu o Brasil no início dos anos 90 foram os animes, que são desenhos japoneses. Entre "Cavaleiros do Zodíaco", "Dragon Ball", "Sailor Moon" e outros, destaca-se também o "Super Campeões", inspirado na paixão pelo futebol. O protagonista da atração, Oliver Tsubasa, foi inspirado em um jogador japonês que vestiu a camisa do São Paulo entre 1975 e 1985: Musashi Mizushima.

+ Abertura da Copa do Mundo 2022: veja data, horário e atrações da cerimônia

Os criadores do anime eram fãs do futebol brasileiro, e o episódio final da atração, teve justamente uma final de Copa do Mundo entre Brasil e Japão.

O anime, que foi inspirado no mangá, tinha como nome original Capitain Tsubasa e foi mudado para Super Campeões no Brasil. Ele foi criado em 1981 e terminou em 1988 com 37 publicações. A produção foi feita por Yoichi Takahashi, que era desenhista e roteirista.

Nele, Tsubasa chegou a atuar pelo São Paulo e jogou até a final do Rio-São Paulo contra o Flamengo, sendo campeão. Devido à questão de uso de marca, o São Paulo teve seu nome mudado para Brancos, enquanto o Flamengo recebeu o nome de Domingos. Jogar no Brasil e nos Brancos - ou São Paulo - era o grande sonho de Tsubasa. A "febre" aumentou ainda mais quando o Tricolor paulista foi campeão Mundial em 1992 e 1993, em Tóquio.

+ Fora do Brasil desde 2010, Neneca confia em Neymar e garante: ‘Qatar tem tudo para surpreender’

"Super Campeões" foi transmitido no Brasil pela extinta TV Manchete, pela Rede TV e pelo canal a cabo Cartoon Network. Outros 25 episódios podem ser vistos no serviço de streaming Amazon Prime.

QUEM É MUSASHI MIZUSHIMA

Musashi Mizushima chegou ao São Paulo em 1975 e ficou até 1985 no clube. No primeiro ano, o São Paulo deixou que o jovem meia-atacante de 11 anos treinasse na base do clube. Era uma recomendação de Pelé, que o descobriu durante ida ao Japão.

Musashi deixou tudo para trás no Japão e sua determinação para vencer no mundo do futebol ficou conhecido em todo o país. Na época, o futebol no Japão não era profissional e os nipônicos nunca tinham disputado uma Copa do Mundo. Logo, as esperanças por dias melhores no esporte estavam nos pés de Musashi, que ganhou fama por isso.

No Brasil, Mizushima ainda jogou por São Bento e Portuguesa. Encerrou a carreira no Japão no extinto Yokohama Flugels, mas também passou pelo Kashiwa Reysol.