Sul-Americana: com nova vitória sobre o Guaireña, River Plate-PAR avança na competição

Futebol Latino
·2 minuto de leitura


Depois de garantir a vitória por 2 a 1 na ida, pela terceira fase da CONMEBOL Sul-Americana, a equipe do River Plate-PAR não quis saber de sofrer sustos na volta. Após um primeiro tempo arrasador, além de mais um tento na etapa final, os mandantes ainda viram o Guaireña marcar também por duas vezes, porém não sendo o suficiente já que o confronto terminou com o placar de 4 a 2, no estádio Defensores Del Chaco.

Com o resultado, o Kelito avançou para a fase de grupos da competição. No entanto, seus próximos adversário será conhecidos apenas nesta sexta-feira em um sorteio.

O jogo

Com um um início de jogo equilibrado, os dois times, nos primeiros movimentos, já trataram de ir para cima. Aos 10, Mario Otazú, do River Plate, deu trabalho ao goleiro Librado Salinas, porém o Guaireña deu o troco logo em seguida, aos 12, com Rosalino Toledo, mas sem perigo.

E não demorou muito para sair o primeiro tento no duelo. Momento depois, aos 15, após pênalti marcado pela arbitragem, Pablo Zeballo cobrou e tirou o zero do marcador para o Kelito. 1 a 0.

Atrás no marcador, a equipe visitante tentou não desanimar. Entretanto, aos 20, viu os mandantes ampliarem a diferença com Marcelo González fazendo 2 a 0.

Com direito a um apagão na metade do período, porém logo com a iluminação sendo reestabelecida, o duelo continuou com o mesmo panorama com o River atacando mais. Já na reta final da etapa, lá estava novamente os mandantes em seu campo de ataque. E marcando. Aos 36, Diego Armando Godoy, após receber passe na frente, arrancou em direção a grande área e, na meia-lua, de uma cavadinha para encobrir o camisa 1 e marcar. 3 a 0.

Porém, antes do término, o Guaireña ainda conseguiu descontar. Aos 41 minutos, Feliciano Brizuela, contando com a assistência de seu companheiro, Lucas González, deixou o dele. 3 a 1.

Voltando para o segundo tempo, apenas Troadio Barreto foi quem optou por mudanças, visando aumentar seu poder de ataque do time de Villarica. Entretanto, quem conseguiu chegar com mais perigo foi Otazú, González e companhia, na expectativa de transformar em uma goleada, porém sem sucesso nas chances.

Com o relógio correndo, a equipe visitante ainda tentou arriscar algumas descidas. Porém, assim como foi para o lado do River Plate, poucas foram as bolas que causaram perigo a Salinas, mantendo o resultado sem alterações.

Já nos minutos finais, Enrique Landaida ainda realizou mais algumas trocas visando gastar o tempo. Com isso, sua equipe, que praticamente só estava administrando o marcador, chegou a fazer mais um, aos 40, com Caballero, e vendo na sequência Verdún descontar mais uma vez, sendo esses os últimos dois lances antes do término do confronto em Assunção.