Suíça justifica goleada sofrida por "surto de gripe"

Treinador da Suíça, Murat Yakin, revelou que elenco passou por surto de gripe.
Treinador da Suíça, Murat Yakin, revelou que elenco passou por surto de gripe. Foto: (Harry Langer/DeFodi Images via Getty Images)

No dia seguinte após a dura goleada sofrida para Portugal, por 6 a 1, que decretou a eliminação da Suíça da Copa do Mundo do Catar, que está sendo realizada entre os dias 20 de novembro e 18 de dezembro deste ano, a Associação Suíça de Futebol garantiu que o técnico Murat Yakin se mantém no cargo e realizou uma autoavaliação sobre o desempenho dos 26 convocados para o Mundial.

Sobre uma possível demissão do técnico, Pier Tami, diretor de seleções, afirmou que: "Claro que vamos analisar detalhadamente o que aconteceu nas próximas semanas. Ele está conosco há um ano e três meses e durante esse tempo levou a Suíça diretamente à Copa do Mundo. Não podemos jogar fora as coisas boas feitas até agora. Os seis pontos conquistados na fase de grupos é um dos melhores resultados de sempre. A desvantagem é que não conseguimos nos expressar em nosso nível nas oitavas de final. São muitos os motivos que explicam o jogo contra Portugal e precisamos fazer uma análise criteriosa. Nosso nível físico não era páreo para o de nossos adversários".

Leia também:

O problema físico seria o surto de gripe, que atingiu jogadores de todos os setores do time. Yakin revelou que: "Tivemos vários jogadores doentes. Widmer conseguiu treinar na segunda-feira, mas começou a ter febre e, infelizmente, estava muito doente para jogar. Fabian Schär também não teve forças durante a partida e passou mal no intervalo, enquanto Nico Elvedi está doente e febril há quatro dias. Portugal foi muito mais forte do que nós e antecipou o que queríamos fazer".

A Suíça vira seu foco para as eliminatórias da Eurocopa de 2024, que será disputada na Alemanha.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.