'Sufoco', liberdade de criação e diversão: Villani explica processo de gravação das narrações do FIFA


Pelo terceiro ano seguido, Gustavo Villani é responsável por narrar as partidas do FIFA, game de futebol mais jogado do mundo, na versão brasileira. O narrador, que já tinha "gol de videogame" como um de seus bordões marcantes, substituiu Tiago Leifert na edição lançada no final de 2020. Em entrevista ao LANCE!, o locutor da "TV Globo" revelou que a tarefa de gravar as narrações do jogo não foi simples.

- Gravei 66 horas, na primeira edição. Foram 10 meses de sufoco. Depois, só atualizamos. O que não é simples, porque à medida que a tecnologia avança, a capacidade de armazenamento do jogo evolui. Mais trabalho, mais qualidade, ainda bem - contou Villani.

+ Saiba os 30 jogadores mais valiosos do Campeonato Paulista 2023

Guga e o comentarista Caio Ribeiro recebem da produtora do jogo um roteiro com milhares de palavras e frases que deverão ser gravadas, mas também têm liberdade para improvisar e, dessa forma, deixar a transmissão mais autêntica.

- Temos liberdade de criação, improvisamos em cima do roteiro. A equipe da EA Sports decupa nossas transmissões da televisão, então, já recebemos material bem mastigado - disse o locutor.

Narrador de grandes jogos do futebol brasileiro, Villani está acostumado a lidar com as paixões geradas pelo esporte. No FIFA, vê a chance de fazer um trabalho mais leve, sem tanta pressão por parte do público.

- A vida digital é diferente do universo real. Em resumo, no game é só diversão, é minha oportunidade de me inserir no público jovem. Na TV, além de diversão, tem tiro, porrada e bomba dos torcedores apaixonados. São alvos complementares, sou um cara de sorte - afirmou.

Gustavo Villani - Globo - Copa 2022
Gustavo Villani - Globo - Copa 2022

Villani em transmissão da Copa do Mundo deste ano (Foto: Reprodução/Globo)

+ João Guilherme explica saída da ESPN e revela por que não narrava jogos do Flamengo no canal

A relação de Villani com o FIFA começou muito antes de 2020. O narrador é um dos milhares de fãs do jogo e não se inspirou no game para criar um dos seus bordões por acaso. Agora, o narrador tenta ensinar o filho a fazer "gols de videogame".

- Eu jogo, sim. E agora estou curtindo a introdução do meu filho de sete anos neste universo, é muito legal! Sempre joguei, mesmo antes de imaginar que seria o narrador do FIFA - revelou.

O FIFA é parte de um portfólio completo de Gustavo Villani. Com passagens por "ESPN" e "Fox Sports", o locutor reforçou a equipe da Globo em 2018, indicado por Galvão Bueno. Ao longo da carreira, o narrador de 41 anos já transmitiu partidas de Copa do Mundo, Libertadores, Brasileirão, Olimpíadas e muitos outros torneios importantes.

*Sob supervisão de Leonardo Martins