Sueco sofre insultos racistas após partida contra a Alemanha

Yahoo Esportes
Jimmy Durmaz, da Suécia, durante partida da Copa do Mundo contra a Alemanha. Foto: Simon Hofmann – FIFA/FIFA via Getty Images
Jimmy Durmaz, da Suécia, durante partida da Copa do Mundo contra a Alemanha. Foto: Simon Hofmann – FIFA/FIFA via Getty Images

Por AFP

O jogador sueco Jimmy Durmaz foi vítima de insultos e comentários racistas, e até mesmo ameaças de morte, depois de cometer a falta que permitiu a Toni Kroos marcar nos acréscimos para a vitória alemã por 2-1 sobre a seleção escandinava.

Você já viu o novo app do Yahoo Esportes? Baixe agora!

A conta no Instagram do jogador de 29 anos recebeu esses comentários após o jogo. Durmaz, que joga no Toulouse, nasceu na Suécia de pais emigrados da Turquia.

Os companheiros de Durmaz não demoraram em sair em defesa do jogador de futebol.

“Ninguém pode culpar uma pessoa. Você ganha como um time e você perde como um time”, declarou o meia Albin Ekdal ao jornal Aftonbladet.

“Ele correu e lutou durante toda a partida. Foi azar. É totalmente idiota atacá-lo por isso”, acrescentou o atacante John Guidetti.

Leia também
– Veja a nossa página especial de Copa
– Lugano critica simulações de Neymar na Copa do Mundo
– Posts de Marquezine e de irmã de Neymar na Rússia podem violar regras da Fifa

Durmaz disse que é comum receber tais ataques nas redes sociais.

“Se você viveu isso toda a sua vida, não dá importância. Estou orgulhoso de representar o meu país”, ressaltou.

Comentaristas esportivos do país também saíram em defesa do jogador.

“Há pessoas enlouquecidas abertamente racistas contra Jimmy Durmaz depois depois de uma partida de futebol, e isso diz muito sobre o mundo em que vivemos, infelizmente”, escreveu o jornalista Patrick Ekwall no Twitter neste domingo.

Durmaz também recebeu mensagens de apoio em sua conta no Instagram, de outros fãs que o defenderam.

A Suécia, que soma 3 pontos após dois jogos, vai disputar sua vaga nas oitavas da Copa do Mundo na quarta-feira contra o México (6 pontos), em Ekaterinburgo, no terceiro e último dia do Grupo F.

Leia também