Suíça quer início forte em estreia na Copa do Mundo contra Camarões pelo grupo do Brasil

Jogadores e comissão técnica da Suíça durante treino em Doha, no Catar

AL RAYYAN, CATAR (Reuters) - A Suíça espera garantir os primeiros pontos na Copa do Mundo do Catar em sua estreia contra Camarões pelo grupo G do torneio na quinta-feira, após um período de sólidas atuações no cenário europeu.

Os suíços chegaram às quartas de final da Euro 2020 e foram eliminados somente na disputa de pênaltis para a Espanha. Eles também terminaram à frente da Itália no grupo das eliminatórias da Uefa para a Copa do Mundo, evitando a repescagem.

Com Granit Xhaka no meio-campo e Xherdan Shaqiri na ala, a Suíça é favorita contra Camarões e deve, no mínimo, causar problemas para a Sérvia e para o Brasil.

O maior ponto de interrogação surge no gol. O técnico Murat Yakin selecionou quatro goleiros devido a problemas com lesões com o titular Yann Sommer e o reserva Jonas Omlin, convocando Philipp Kohn, do RB Salzburg, como um dos dois atletas que nunca jogaram pelo time.

Embora Camarões seja considerado o time com menos chances de chegar às oitavas de final no grupo, o talento ofensivo de jogadores como Andre-Frank Zambo Anguissa, do Napoli, tem potencial para atrapalhar a defesa suíça.

Mas Camarões, disputando a oitava Copa do Mundo em sua história, um número recorde de aparições para um país africano, não consegue um bom desempenho desde a edição de 1990 do torneio, quando avançou às quartas de final.

A seleção camaronesa foi eliminada na fase de grupos de todos os Mundiais que disputou desde sua façanha em 1990, vencendo apenas uma de 15 partidas disputadas.

Camarões tentará pelo menos mais uma vitória na Copa do Mundo desta vez, uma tarefa que pode ser difícil para um time que se classificou graças a um gol nos acréscimos no final da prorrogação no jogo de volta da fase final da eliminatória africana contra a Argélia.

(Reportagem de Gabrielle Tétrault-Farber)