STU Criciúma terá bicampeã mundial e medalhistas olímpica e panamericano

·2 min de leitura
DES MOINES, IOWA - MAY 22: Pamela Rosa of Brazil looks on during the Women's Park Semi-Final at the Dew Tour on May 22, 2021 in Des Moines, Iowa. (Photo by Sean M. Haffey/Getty Images)
Competição em Santa Catarina abre a temporada de 2022 do skate nacional. Foto: (Sean M. Haffey/Getty Images)

O retorno das competições nacionais do skate brasileiro terá presenças ilustres em Criciúma, Santa Catarina. A edição do STU (Skate Total Urbe) contará com a bicampeã mundial da Street League Skateboarding, Pâmela Rosa, que também foi medalhista nos Jogos Pan Americanos Júnior, a medalhista olímpica Rayssa Leal e o também medalhista no Pan Lucas Rabelo, que também é vice-campeão mundial da SLS.

O trio faz parte dos grupos de 17 mulheres e 52 homens que disputarão pelo primeiro lugar no pódio da etapa inicial da categoria street.

Leia também:

Um dos nomes a ficar de olho na competição é o de Kalani Konig, skatista de apenas 14 anos, assim como Rayssa Leal, que vem chamando a atenção no circuito nacional. O garoto, que anda de skate desde os 8 meses de idade (sim, é isso mesmo) comemorou a disputa de uma etapa em seu estado: "É uma oportunidade muito boa estar correndo com os ídolos".

Além de Kalani, estarão presentes João Lucas Alves, Gabryel Aguilar e Eduardo Neves, nomes já consolidados no cenário nacional e que buscam espaço nas competições disputadas fora do Brasil, e experientes como Marcelo Formiga, de 39 anos, que é considerado uma lenda brasileira.

Entre as mulheres, além da dupla de sucesso Pâmela Rosa e Rayssa Leal, outras meninas buscam mais destaque, como Virginia Fortes Águas, Marina Gabriela, Gabi Mazetto, Kemily Suiara e Ariadne Souza.

Pâmela, que conquistou o bicampeonato mundial da SLS comentou sobre a temporada de 2022: "Entramos em 2022 com o objetivo de poder evoluir ao máximo. O STU representa nossa volta. Eu mesma tive cinco ou seis dias de férias. Porque 2021 foi um ano bem corrido. E já começou 2022, com uma das competições mais importantes para nós. Nos Jogos Olímpicos eu estava sem celular, para tentar ficar focada na competição. Mas, logo depois, eu vi o boom que foi o skate. Quem não entendia, querendo entender. Crianças querendo andar, Agora é evoluir cada vez mais".

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos