Streamer é investigado por estupro de nove crianças em quatro estados

·1 minuto de leitura


Preso em julho acusado de abuso sexual, o streamer e youtuber Raulino de Oliveira Maciel, conhecido como Raulzito, foi indiciado pela Polícia Civil do Rio de Janeiro nesta quinta-feira (19) pelo estupro de duas crianças do estado. O ex-streamer do SBT também é suspeito de outros sete casos espalhados pelo Brasil.
+ Confira a classificação do Brasileirão

Em parceria com departamentos estaduais de policiais, a Delegacia da Criança e do Adolescente Vítima (DCAV) recebeu denúncias de abusos contra menores cometidos por Raulino na Paraíba, São Paulo e Santa Catarina.

Segundo a DCAV, o youtuber prometia oportunidades de trabalho com livestreams. Ainda segundo a organização, Raulino costumava atrair crianças entre 10 e 14 anos citando sua parceria com o SBT Games. A emissora encerrou o contrato com o produtor de conteúdo logo após surgirem as primeiras denúncias.

A Polícia Civil enviou ao Ministério Público um pedido de prisão preventiva do streamer “por entender que o abusador representa um risco à sociedade”.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos