Stoner: saí porque "queridinho" da Honda não me queria por perto

Lewis Duncan
motorsport.com

O bicampeão e ex-piloto da MotoGP Casey Stoner teve uma trajetória relativamente curta, mas vitoriosa na categoria rainha. Chegou a conquistar dois mundiais antes de surpreender o mundo anunciando sua aposentadoria no final de 2012. Nos anos seguintes, ele atuou como piloto de testes, primeiro na Honda e depois na Ducati e, segundo o australiano, um certo espanhol foi um dos motivos de sua saída da Honda em 2015.

O australiano fez sua estreia na MotoGP em 2006 com a LCR Honda, antes de passar pela Ducati, onde conquistou o único título da montadora italiana até o momento, em 2007. Anos depois, em 2011, voltou à Honda, na equipe de fábrica, onde conquistou seu segundo mundial, antes de se aposentar no final de 2012.

Casey Stoner, Ducati Team

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio
Casey Stoner, Ducati Team <span class="copyright">Ducati Corse</span>
Casey Stoner, Ducati Team Ducati Corse

Ducati Corse

Desde o ano passado, Stoner está lutando contra a fadiga crônica, após ter sofrido problemas similares no passado. Em 2009, sua campanha em busca do bicampeonato foi interrompida devido à problemas causados por sua intolerância à lactose.

Mas o australiano acredita que ainda tem "muito a dar pelo esporte" e não descartou ter alguma forma de envolvimento no futuro.

"Eu acho que ainda tenho muito a dar pelo esporte. Acho que ainda há alguns aspectos, talvez fora da garagem e minha visão diferente sobre algumas coisas pode ajudar. Eu certamente não vou arrumar soluções, mas sei o que precisa ser feito para vencer corridas e acho que tenho algo a ajudar no futuro".

"Mas preciso esperar que essa fadiga crônica passe antes que eu possa ajudar mais do que poderia agora".

Entenda como a Williams chegou até o ‘buraco’ da venda na F1

 

PODCAST: Massa revela 'causos' hilários com Schumi, Kimi, Leclerc e cia

Your browser does not support the audio element.

Leia também