STJD devolve pontos ao Brusque após caso de racismo

·2 min de leitura
SC - Brusque - 28/08/2021 - BRASILEIRO B 2021, BRUSQUE X LONDRINA - Celsinho jogador do Londrina aponta quem seriam os autores de ofensas aos jogadores do Londrina partida contra o Brusque no estAdio Augusto Bauer pelo campeonato Brasileiro B 2021. Foto: Beno Kuster Nunes/AGIF
Celsinho, do Londrina aponta os autores de ofensas racistas sofridas por ele na partida contra o Brusque. Foto: (Beno Kuster Nunes/AGIF)

O julgamento no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) do recurso pedido pelo Brusque sobre o caso de racismo por parte de um dirigente do clube catarinense contra Celsinho, jogador do Londrina, definiu, por maioria dos votos dos auditores da entidade, que os três pontos da partida, anteriormente retirados do Brusque, sejam devolvidos.

Desta forma, somando 44 pontos, a equipe do Vale do Itajaí escala a tabela de classificação da Série B do Campeonato Brasileiro, alcança a 14ª colocação e se afasta da zona de rebaixamento, aumentando suas chances de permanência na segunda divisão brasileira.

Leia também:

Na partida, realizada em 28 de agosto, Celsinho afirmou ter sido chamado de "macaco" por um homem, depois identificado como Júlio Antônio Petermann, presidente do Conselho Deliberativo do Brusque. O árbitro da partida, Fábio Augusto Santos Sá, porém, apenas registrou na súmula a frase "vai cortar esse cabelo, seu cachopa de abelha", ouvida por Celsinho.

O Londrina, por sua vez, divulgou um vídeo em que é possível ouvir o xingamento racista contra o jogador. A publicação responde ao pronunciamento inicial do Brusque, que chamava Celsinho de "oportunista".

Após o vídeo, o Brusque afastou Júlio Antônio Petermann do cargo que exercia e instalou câmeras para captar o áudio das arquibancadas. Um patrocinador, inclusive, deixou de apoiar o clube catarinense após o ocorrido. 

No julgamento inicial, o Brusque e Petermann foram enquadrados no artigo 243-G do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD), que trata de "ato discriminatório". O clube foi punido com a perda de três pontos e multa de R$60 mil. Já o ex-presidente do Conselho Administrativo, suspensão de 360 dias e multa de R$30 mil.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos