Steve Kerr faz apelo emocionado após novo tiroteio nos EUA

Steve Kerr deixou uma mensagem forte antes do jogo quatro da final da conferência Oeste da NBA. Foto: Joel Angel Juarez/Anadolu Agency/Getty Images
Steve Kerr deixou uma mensagem forte antes do jogo quatro da final da conferência Oeste da NBA. Foto: Joel Angel Juarez/Anadolu Agency/Getty Images

O técnico do Golden State Warriors, Steve Kerr, que perdeu o pai em 1984 quando foi morto em Beirute com dois tiros na cabeça por extremistas islâmicos em meio à guerra civil libanesa, fez um desabafo emocionado sobre o massacre em Uvalde, Texas, onde pelo menos 19 crianças e dois adultos foram mortos em uma escola primária do Texas.

Em meio às lágrimas, o treinador lançou um forte apelo aos senadores norte-americanos para que acabem com este tipo de eventos.

Leia também:

"Desde que saímos do último tiroteio, 14 crianças foram mortas num raio de 400 milhas daqui, e um professor. Nos últimos 10 dias, tivemos idosos negros assassinados em um supermercado em Buffalo. Tivemos asiáticos paroquianos assassinados no sul da Califórnia. Agora tivemos crianças assassinadas na escola", disse ele em entrevista antes do jogo dos playoffs finais de conferência da NBA.

Irritado com a falta de medidas fortes para coibir a aquisição de armas de fogo, Kerr chegou a bater na mesa da sala de imprensa onde aproveitou o momento para mandar uma forte mensagem.

"Quando vamos fazer alguma coisa? Estou cansado. Estou tão cansado de vir aqui e oferecer condolências às famílias devastadas lá fora. Estou cansado dos momentos de silêncio. Chega", enfatizou.

O renomado treinador foi direto aos senadores republicanos e seu líder, Mitch McConnell, a quem ele exigiu a reforma das leis de armas nos Estados Unidos.

"Eles vão colocar seu próprio desejo de poder antes da vida de nossos filhos, idosos e paroquianos? Porque é assim que parece. É o que fazemos toda semana. Já tive o suficiente. Já tive o suficiente", ele disse.

Já no fim da entrevista que virou assunto na mídia norte-americana, Kerr pediu aos americanos que refletissem sobre uma situação que poderia afetá-los em algum momento.

"Nós vamos jogar hoje à noite, mas eu quero que cada pessoa aqui, cada pessoa ouvindo isso, pense em seu próprio filho ou neto, mãe ou pai, irmã ou irmão. Como você se sentiria se isso acontecesse com você hoje? Não podemos ficar insensíveis a isso. Não podemos sentar aqui e apenas ler sobre isso e ir bem, vamos fazer um momento de silêncio. Isso é o que vamos fazer. Vamos jogar um jogo de basquete", concluiu.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos