Sterling sai em defesa de Gomez, vaiado, e reafirma sua culpa pela briga

O atacante do Manchester City lamentou as vaias direcionadas pela torcida da seleção inglesa ao defensor do Liverpool
O atacante do Manchester City lamentou as vaias direcionadas pela torcida da seleção inglesa ao defensor do Liverpool

A seleção inglesa deu show ao bater Montenegro por 7 a 0 na última quinta-feira (14), justamente no milésimo jogo de sua história. O resultado, que veio carregado de marcas importantes, também classificou os Três Leões para a Euro 2020.

Entretanto, houve um momento lamentado por todos. Na metade do segundo tempo, o lateral Joe Gomez foi vaiado quando entrou em campo para substituir Mason Mount. Dias antes o jogador do Liverpool protagonizou, ao lado de Sterling, uma briga no refeitório usado pela equipe – um dia após a vitória dos Reds sobre o Manchester City.

Na verdade, quem tentou agredir foi Sterling, que foi deixado de fora da partida pelo técnico Gareth Southgate – cuja intenção inicial era até mesmo a de cortar o atacante do City. E foi justamente Sterling quem demonstrou, através de sua conta no Twitter, a tristeza por ter visto o companheiro de time receber tal recepção da torcida.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

“Um recado para todos os torcedores da Inglaterra, eu queria deixar as coisas como estavam mas preciso falar de novo”, escreveu.

“Foi difícil, para mim, ver um companheiro de equipe ser vaiado por algo que foi culpa minha”.

“Joe não fez nada de errado e, para mim, é difícil ver alguém que mantém sua cabeça baixa e trabalha duro, especialmente depois de uma semana difícil para ele, ser vaiado quando entrou em campo hoje. Isso é errado”.

“Eu assumi total responsabilidade e aceitei as consequências. Mesmo assim, achei que precisava dizer isso. Voltem bem para as suas casas”, concluiu o jogador.

O técnico Gareth Southgate também lamentou o acontecimento.

“Nenhum jogador da seleção inglesa deveria ser vaiado quando está vestindo esta camisa. Nunca. Eu não entendi, e todos os jogadores ficaram particularmente decepcionados com isso”, afirmou em sua coletiva.

Leia também