Sterling sugere que clubes percam pontos em casos de racismo

Sterling foi um dos principais nomes do City na última temporada (AFP)
Sterling foi um dos principais nomes do City na última temporada (AFP)


Um dos principais jogadores do Manchester City, Raheem Sterling tem motivos para celebrar e para lamentar nesta atual temporada. O inglês sofreu com o racismo tanto no Campeonato Inglês quanto em amistosos com a Inglaterra. Para o atacante, as medidas de punição devem ser mais severas e devem incluir a perda de pontos.

- Acredito que as punições devem ser mais duras. Se sou torcedor do Manchester United, por exemplo, não vai ser eu que vou colocar em risco a minha equipe com uma atitude tão estúpida. Se você sabe que sua equipe pode perder nove pontos, não vai proferir insultos racistas - disse o atacante do Manchester City ao 'Wall Street Journal'

Leia também

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

James Rodríguez decide deixar o Bayern. PSG pode ser um destino, diz TV

A jornal espanhol, Antony diz querer deixar nome na história do São Paulo

Sterling sugere que clubes percam pontos em casos de racismo



ATUANTE

Sterling sofreu com o racismo na partida contra o Chelsea, no dia 08 de dezembro de 2018. Os Blues identificaram e baniram quatro torcedores envolvidos nos insultos. Contra Montenegro, no dia 25 de março, pelas eliminatórias da Eurocopa, Sterling foi novamente perseguido. O atacante se colocou a disposição para se reunir com dirigentes da Federação da Inglaterra e da Premier League para debater o racismo e pensar novas medidas de combate.

PARADOXO

O número de casos de racismo no Reino Unido aumentaram nos últimos anos, dentro e fora de campo. Segundo o jornal 'The Guardian', cresceram os números de bullying nas escolas inglesas relacionados a racismo e xenofobia. A Premier League reflete essa realidade, mas vive um paradoxo. Se não existe aceitação por parte de estrangeiros e preconceito étnico fora de campo, dentro de campo, quem brilha são os estrangeiros. Os três artilheiros da competição, por exemplo, são negros e africanos (Salah, Mané e Aubameyang).

PANORAMA
Sterling fez uma grande temporada nos Citizens. Terminou como o vice-artilheiro, com 25 gols, sete a menos que Sergio Agüero. No quesito de assistências, porém, o inglês lidera com 18 passes para gols, mesmo número que Sané.

Mais no Yahoo Esportes

Leia também