Sterling deixa o Catar e vai para casa após assalto à mão armada

Raheem Sterling foi cortado do jogo contra Senegal e voltou para a Inglaterra após assalto á sua casa. Foto: Visionhaus/Getty Images
Raheem Sterling foi cortado do jogo contra Senegal e voltou para a Inglaterra após assalto á sua casa. Foto: Visionhaus/Getty Images

Um dos astros da Inglaterra, que já está entre as oito melhores seleções da Copa do Mundo do Catar, Raheem Sterling voltou para casa depois que intrusos armados invadiram sua casa na noite de sábado (3).

O atacante da Inglaterra perdeu a vitória por 3 a 0 sobre o Senegal nas oitavas de final no domingo (4), e Gareth Southgate não tem certeza se Sterling retornará. A Inglaterra joga contra a França nas quartas de final no sábado (10).

Leia também:

Southgate disse que Sterling teria “o tempo que precisasse” para lidar com a emergência, que o deixou abalado e preocupado com seus filhos.

Quando questionado se Sterling voltaria o técnico do selecionado inglês não mostrou confiança.

“Eu realmente não sei porque no momento é uma situação que ele precisa estar com sua família para lidar. Não quero pressioná-lo com isso. Às vezes, o futebol não é a coisa mais importante e a família vem em primeiro lugar”, explicou.

Quem também falou sobre a ausência do atacante foi o capitão da Inglaterra, Harry Kane.

“Nossos pensamentos estão com ele e sua família. É um assunto privado, mas nunca é fácil ver um de seus companheiros e amigos lidar com algo assim. Teremos que levar isso dia após dia. Tenho certeza que Raheem falará com o gerente e tomará a melhor decisão para ele e sua família. Isso é o mais importante. Enviamos a ele nossos melhores votos e esperamos vê-lo o mais rápido possível”, explicou.

O compromisso de Sterling com a Inglaterra nunca esteve em dúvida e foi apenas a preocupação com seus filhos que informou sua decisão de partir em um momento tão crucial para o time.

Southgate admitiu que a situação não ajudou em seus preparativos para o Senegal, mas disse que não o forçou a mudar de titular. "Isso não afetou a seleção da equipe", disse ele.

“Passei muito tempo com Raheem esta manhã. Você tem dias em que os eventos acontecem e você tem que lidar com eles, então ele está a caminho de casa e sim, obviamente estamos atentos para que ele tenha espaço e sua privacidade seja respeitada. Não queremos falar com muitos detalhes”, seguiu.

“Claro que não é ideal para o grupo antes de um grande jogo, mas é insignificante porque o indivíduo é mais importante do que o grupo nesses momentos, então precisávamos cuidar da situação e depois tive que passar isso para os outros”, finalizou.