Stephen Thompson ignora vaia dos fãs no UFC 209: "Pensamos em nossa saúde"

Stephen Thompson afirmou que achou ter vencido a luta - Rigel Salazar

Desafiante ao cinturão dos meio-médios (77 kg) no UFC 209, Stephen Thompson não rendeu o esperado e, embora Dana White o tenha apontado como o vencedor da luta, saiu derrotado do octógono no último sábado (4), em Las Vegas (EUA), após ser vaiado por cerca de 20 minutos. Nada, porém, que tenha incomodado o carateca.

Em conversa com jornalistas logo após o final do evento no ginásio T-Mobile Arena, o americano garantiu que não se sentiu pressionado pela reprovação vinda da plateia. Desde o primeiro assalto, o ritmo monótono do duelo contra Tyron Woodley irritou os fãs, que não se cansaram de vaiar. Postura essa que foi compreendida pelo meio-médio.

“Os fãs pagam por um show. Nosso trabalho é ir lá e dar uma performance. Mas nós pensamos em nossa saúde também. Um golpe pode acabar com a sua carreira, e golpes assim acabam com carreiras”, narrou, em claro de uma mistura de desabafo com prestação de contas.

Após o resultado final ser anunciado, tanto Woodley como Thompsoon foram criticados pelos torcedores em seus discursos, fato que mostra que àquela altura o resultado do confronto não interessa, tamanha a decepção pela luta em si. Mas, para o carateca, vencer e voltar inteiro para casa é o mais importante.

“Não me incomoda ser vaiado. Sei que tenho que fazer o meu trabalho. Meu objetivo é não ser acertado. Se eles vaiarem, eles vaiam. Mas eles não estão lá lutando”, completou.

Leia também