Steiner: rumores de venda da Haas são pura especulação

Jonathan Noble
motorsport.com

Com as equipes da Fórmula 1 enfrentando dificuldades financeiras devido à pandemia, e com Gene Haas admitindo que está analisando a permanência de sua equipe no esporte após esse ano, os rumores sobre uma possível venda da equipe tem sido frequentes. Mas, segundo o chefe da equipe na F1, isso não passa de especulação.

Mas, em conversa com a imprensa em uma videoconferência, o chefe da Haas, Gunther Steiner deixou claro que Gene Haas continua sendo o único dono da equipe e que, se fosse acontecer uma mudança, ela seria realizada de modo similar à da Williams: público.

Leia também:

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Ferrari vai realizar teste em Mugello com carro de 2018 na próxima semanaF1: Mercedes pretende apresentar atualizações já na ÁustriaF1: Prefeito de Florença afirma que GP em Mugello é "praticamente certo"

"Eu não sei de onde vem isso", disse Steiner. "Acho que essa é a terceira vez que Gene vende a equipe, total ou parcialmente. É tudo especulação. É alguém que está criando os rumores".

"Ouvi há um ano que havíamos sido vendidos para a Arábia Saudita. Mas ninguém falou com ninguém de lá".

"É uma tentativa de fazer uma tempestade em copo d'água sem motivos. Gene Haas ainda é o único dono da Haas. Ele nunca teve parceiro. Talvez ele não queira um parceiro. Talvez ele não precise de um parceiro".

Com a Williams revelando que está aberta a uma possível venda e a McLaren também se abrindo para a venda das ações da equipe da F1, Steiner disse que caso Haas queira vender a equipe, ela seria feita de modo transparente.

"Quando ele quiser fazer isso, nós vamos comunicar", disse. "E eu digo nós, a equipe Haas F1, e não quem tem uma opinião sobre quem é o dono da Haas, quem vai comprar a Haas, quem vai comprar ações da Haas".

"Se alguém quiser comprar uma equipe, acho que a Williams fez um bom trabalho nesse quesito. Eles colocaram no mercado, falaram no que estão interessados. Acho que é assim que precisa ser feito: sem especulação".

"Acho que há várias pessoas que gostariam de comprar uma equipe de F1, e falam para outros que vão comprar. Mas não chegam a fazer isso, pelo menos não com a Haas".

Enquanto a Haas ainda não confirmou seu comprometimento com a F1 para além desse ano, Steiner acredita que a chegada do teto orçamentário e outras formas de cortes de gastos são bons para convencer Gene a permanecer.

"O teto, eu acredito que será ótimo para o esporte como um todo, mesmo que não seja totalmente igual para todos", acrescentou. "Ainda vamos estar sobre o teto, e isso é um ótimo passo. Agora a diferença não será de 800 milhões de reais, talvez apenas 100, o que é um passo muito bom".

"Agora existe uma chance de operações mais positivas no futuro... e esse é certamente um dos objetivos para nós. Esse precisa ser meu objetivo, ter uma operação positiva para o Sr. Haas. E se eu fizer isso acontecer, ele certamente irá assinar o Pacto de Concórdia".

Steiner disse que Gene Haas deu todos os indicativos de que quer permanecer na F1, apesar de ter falado que está analisando as opções.

"No momento, sua intenção é de ficar no esporte. Mas antes que assine, não posso dizer o que vai acontecer. A equipe, vale lembrar, é 100% dele e de mais ninguém, então ele que vai tomar as decisões".

"Eu estou muito positivo sobre onde estamos agora. Estamos passando por esse momento difícil com o coronavíris, a situação está melhorando e estamos fazendo o certo. Vivemos com o que temos e podemos, e, com isso, acredito que a Haas veio para ficar".

VÍDEO: Novo regulamento da Fórmula 1: salvação ou retrocesso?

PODCAST: O que a F1 deveria aprender com as demais categorias para melhorar?

Your browser does not support the audio element.

Leia também