Stefani e Pigossi vencem e igualam melhor marca do Brasil no tênis em Olimpíadas

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 minuto de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP, 12.02.2020 - Retrato da tenista brasileira Luisa Stefani em São Paulo. (Foto: Karime Xavier/Folhapress)
***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP, 12.02.2020 - Retrato da tenista brasileira Luisa Stefani em São Paulo. (Foto: Karime Xavier/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - As brasileiras Luisa Stefani e Laura Pigossi igualaram a melhor marca da história do tênis brasileiro em Olimpíadas ao se classificarem para a semifinal do torneio no Japão.

Nesta quarta-feira (28), elas venceram a dupla dos Estados Unidos, Bethanie Mattek-Sands e Jessica Pegula, nas quartas de final dos Jogos de Tóquio-2020, por 2 sets a 1. Parciais de 1/6, 6/3 e 10/8 no super tie-break.

Agora, nas semifinais, elas enfrentarão a dupla da suíça Belinda Bencic e Viktorija Golubic.

O melhor resultado do Brasil nos torneios de tênis dos Jogos era exclusivamente de Fernando Meligeni, na chave de simples masculino, em Atlanta-1996. Ele também chegou à semifinal, quando foi derrotado pelo espanhol Sergi Bruguera. Na disputa pelo bronze, perdeu para o indiano Leander Paes.

Antes de chegarem às quartas, Luisa Stefani e Laura Pigossi venceram duas partidas, o que já é um recorde para o Brasil considerando apenas as disputas femininas de dupla.

Os melhores resultados antes do desta quarta foram duas vitórias na primeira fase, em Barcelona, 1992, e em Sidney, em 2000.

Na primeira ocasião, o país foi representado por Cláudia Chabalgoity e Andrea Vieira. Na segunda, por Joana Cortez e Vanessa Menga.

Stefani, 23, é a melhor tenista brasileira atualmente. Ocupa a 23ª posição do ranking mundial, melhor marca de uma brasileira desde que a listagem foi criada, em 1975.

Neste ano, ela chegou em sua primeira final de WTA torneios 1.000.​

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos