St-Pierre aconselha Cerrone a prolongar luta contra McGregor no UFC 246

O longo período sem eventos do Ultimate só aumenta a expectativa sobre o próximo show, marcado para o dia 18 de janeiro, e que contará com o retorno de Conor McGregor aos octógonos após mais de um ano afastado. O duelo entre o irlandês e Donald ‘Cowboy’ Cerrone tem sido o assunto principal da maioria das conversas sobre MMA nos últimos dias, e até mesmo Georges St-Pierre deu sua opinião sobre a luta principal do UFC 246.

Ao canal da ‘Tristar Gym’ no Youtube, ‘GSP’ admitiu o favoritismo do ex-campeão peso-pena (66 kg) e peso-leve (70 kg) do Ultimate, mas comentou sobre o plano de jogo que poderia fazer Cerrone superá-lo. De acordo com o canadense, um confronto demorado poderia beneficiar ‘Cowboy’ e diminuir as chances de êxito do irlandês, ao passo que se a luta for aberta desde o início, com um ritmo acelerado, Conor teria maior vantagem.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

“Se for uma luta rápida, vai ser McGregor (o vencedor), se for uma luta longa, vai ser Cerrone. Depende, se Cerrone entrar e tentar a luta agarrada porque ele tem um jogo de chão muito, muito bom, seu jogo de chão é muito subestimado. Eu já treinei com ele e ele tem uma boa queda. Ele é muito explosivo para tentar a queda. As pessoas não sabem porque ele não usa muito – ele usou contra Patrick Cote – mas se ele fizer isso para amenizar os primeiros minutos da tempestade e a mão esquerda poderosa de McGregor, eu acho que ele pode pegar (a vitória)”, declarou St-Pierre, antes de completar.

“Tudo depende de qual será sua abordagem, quais ferramentas ele vai usar. Se ele lutar wrestling no primeiro round, ele tem uma boa chance de vencer. Mas se ele tentar boxear e (fazer) o jogo de karate com McGregor, McGregor vai encostar nele e nocauteá-lo”, sentenciou o ex-campeão meio-médio (77 kg) e peso-médio (84 kg) do UFC.

Sem lutar desde outubro de 2018, quando foi finalizado por Khabib Nurmagomedov, Conor McGregor retorna aos octógonos de olho em uma revanche contra o russo pelo cinturão dos leves e, segundo o próprio, no título até 77 kg, atualmente em poder de Kamaru Usman. Detentor de diversos recordes no Ultimate, Cerrone busca retomar o caminho das vitórias após acumular dois reveses consecutivos, para Tony Ferguson e Justin Gaethje, respectivamente.

Leia também