Os donos da festa: conheça o Santa Cruz

Criado no pátio de um igreja, Coral virou mais que um time, é uma religião

Santa Cruz
.

Exibir foto

Santa Cruz é recodista de público nos estádios do Brasil (Reprodução Arte/Esporte Interativo)

O Santa Cruz vai viver eternamente. A frase proferida por Alexandre Carvalho, um dos fundadores do clube coral, em 1914, não poderia ter sido mais perfeita. As palavras ganharam força ao longo dos anos e criaram uma das torcidas mais apaixonadas do Brasil, que vibra, chora, grita e festeja, independentemente da situação do clube. Esse é o torcedor coral, que faz o Santa Cruz viver eternamente.

Apaixonados por futebol, um grupo de 11 meninos de Recife se uniram para criar um time da modalidade. Como era costume, os jovens se juntavam para jogar bola durante os dias, e daí surgiu a ideia de se criar um clube. Mas como se chamaria? Santa Cruz, nome da igreja onde a bola rolava e cujo pátio servia de campo. Coincidência ou destino, o Santa Cruz Football-Club, criado no pátio da igreja de mesmo nome, se tornou muito mais que um time, virou uma religião.

De Alvinegro a Cobra Coral

Inicialmente as cores escolhidas para representar o clube foram o preto e branco, fazendo menção à mistura das raças e mostrando que o Santa era um time de todos. Depois o vermelho ganhou espaço no manto e ganhou o nome de coral. A cor representa o povo indígena e a paixão, tão característica dos torcedores do time pernambucano.

Em 1931, o Coral conquistou seu primeiro título estadual, após derrotar o Torre por 2 a 0, com gols de Valfrido e Estêvão, e levando o caneco para o local onde mais tarde se juntariam outros 25. No currículo de títulos há ainda um internacional, além do Supercampeonato Pernambucano, o Torneio Início, a Taça Recife e a Copa Pernambuco. Em 2003, o Santa Cruz participou do Torneio Vinausteel, disputado no Vietnã, e faturou seu primeiro título fora do Brasil.

Em 1960 o Santa Cruz teve sua melhor colocação em um Campeonato Brasileiro, quando terminou a competição em quarto lugar. O último ano em que o Coral esteve na Primeira Divisão foi em 2006, e desde então o time briga para voltar à elite. Neste ano, o clube esteve perto de conquistar o acesso à Série B do Brasileirão, mas foi eliminado na última rodada da primeira fase.

Mesmo com tropeços, a torcida nunca abandona o clube, que conquista ano após ano o recorde de melhor média de público no Brasil.

O primeiro desafio de 2013 será a Copa do Nordeste. No Grupo D, o Santa Cruz tem a companhia de CRB, Campinense e Feirense.


Você vai assistir a todos os jogos da Copa do Nordeste somente no Esporte Interativo! Fique por dentro da Copa do Nordeste em facebook.com/CopaDoNordeste

Exibir comentários (10)
Os sites do Yahoo Esportes e do Esporte Interativo agora estão separados. Por favor, escolha qual deseja acessar:
  • Corinthians: favoritismo em tudo que disputa

    A temporada dos comandados de Tite segue bastante impressionante. Seja jogando com os titulares, com os reservas ou com equipe mesclada o esquema tático do Corinthians é muito eficiente. Há quem diga que não há beleza no jogo, análise que eu discordo. Há beleza sim em saber se defender de modo inteligente, sem exagerar nas faltas, com ocupação de espaço perfeito e sempre pensando no companheiro, deixando o adversário com a bola, mas sem saber o que fazer. Mais »

    Blog Contrapé - 4 minutos 44 segundos atrás
  • Ricardo Drubscky vê falhas e pretende ajustar a defesa para clássico

    Ricardo Drubscky vê falhas e pretende ajustar a defesa para clássico Mais »

    Gazeta Press - 20 minutos atrás
  • Muricy estuda colocar Kardec no time e faz mistério sobre Ganso

    Muricy estuda colocar Kardec no time e faz mistério sobre Ganso Mais »

    Gazeta Press - 32 minutos atrás
  • Marcelo Fernandes lamenta falhas pontuais, mas elogia atuação santista

    O empate em 2 a 2 com o São Bento na Vila Belmiro pegou a muitos de surpresa. O Santos liderava o Campeonato Paulista até o início da semana e sustentava uma invencibilidade de 14 jogos. Porém, a derrota na quinta-feira, para a Ponte Preta, quebrou a série positiva. E, neste domingo, o time de Marcelo Fernandes teve de buscar a igualdade no marcador duas vezes para evitar um novo revés. Para o técnico, porém, seus comandados se portaram bem em campo e não houve uma queda de rendimento. Mais »

    Gazeta Press - 1 hora 19 minutos atrás
  • Oswaldo culpa avalanche após Choque-Rei: "Ninguém vai dormir hoje"

    O Palmeiras, enfim, convenceu ao vencer seu primeiro clássico e adversário da primeira divisão nacional, impondo 3 a 0 com superioridade sobre o São Paulo, com direito a golaço de Robinho que virou placa. Aquele resultado trouxe um entusiasmo tão grande que gerou a derrota por 2 a 0 para o Red Bull, neste domingo. A análise é de Oswaldo de Oliveira. Mais »

    Gazeta Press - 1 hora 23 minutos atrás