Messi quebra mais um recorde e já é o segundo maior artilheiro da Liga dos Campeões

Com os dois gols contra o Spartak, argentino alcançou marca histórica que já durava 103 anos

Com 56 gols, Messi é o segundo maior artilheiro da história da Liga, ao lado do holandês Van Nistelrooy
.

Exibir foto

Com 56 gols, Messi é o segundo maior artilheiro da história da Liga, ao lado do holandês Van Nistelrooy

A máquina Lionel Messi não se cansa de quebrar recordes. Nessa terça-feira o argentino se igualou ao holandês Van Nistelrooy na vice-liderança dos maiores artilheiros da Liga dos Campeões de todos os tempos. Com os dois gols marcados contra o Spartak Moscow, Messi chegou a 56 gols na Liga, 15 a menos que o espanhol Raúl, maior artilheiro da competição.

Com show de Messi e golaço de D.Alves Barcelona goleia SpartakVeja os gols da vitória por 3 x 0 na Espanha.

Com show de Messi e golaço de D.Alves Barcelona goleia SpartakVeja os gols da vitória por 3 x 0 na Espanha.


O atacante do Barça já é o jogador que mais vezes foi artilheiro da Liga dos Campeões. Nas últimas quatro edições Messi liderou a lista dos melhores marcadores do continente. Na temporada passada, outra marca histórica: cinco gols nas oitavas de final, contra o Bayer Leverkusen. Nunca um jogador havia marcado tantos gols num só jogo pelo torneio europeu.

Além disso o argentino alcançou um recorde que já durava 103 anos. Ele agora é também o maior goleador em jogos internacionais numa só temporada, ao lado do inglês Vivian Woordward, autor de 25 gols em 1909.

Recentemente Messi conseguiu a façanha de ultrapassar Pelé em números de gols num único ano. Contra o Mallorca, La Pulga chegou aos 76 gols um a mais que o Rei do Futebol havia feito em 1959. Atualizando as contas, com os 2 gols marcados na última rodada do espanhol contra o Zaragoza e os outros 2 na vitória sobre o Spartak, Messi já atingiu a casa dos 80 no ano. Mas, apesar do número, ele ainda não é o recordista absoluto de gols em um ano. O dono da marca é o alemão Gerd Muller, que balançou as redes 85 vezes em 1972 pelo Bayern de Munique e seleção alemã.

Se mantiver o ritmo e a média de gols por jogo, é questão de tempo para que o argentino aumente sua coleção de marcas históricas. Quem será capaz de parar o argentino? Os recordistas que se cuidem.
Exibir comentários (2)
Os sites do Yahoo Esportes e do Esporte Interativo agora estão separados. Por favor, escolha qual deseja acessar:
  • Técnico cita falta de entrosamento e pede calma com reforços do Timão

    Tite usou, no triunfo por 2 a 1 sobre o Capivariano, vários dos reforços contratados recentemente pelo Corinthians. Alguns saíram de bem com a torcida, como Guilherme, autor do gol da vitória, e Giovanni Augusto, que entrou e foi perigoso. Vilson, Willians e Marlone não tiveram a mesma avaliação. Mais »

    Gazeta Press - 1 hora 18 minutos atrás
  • Tite reprova atitude de Edílson, mas questiona expulsão do lateral

    Obcecado por times disciplinados, Tite viu o Corinthians se complicar na noite de quinta-feira, contra o Capivariano, pela expulsão de Edílson. O lateral recebeu o cartão vermelho aos nove do segundo tempo, por suposta ofensa ao árbitro Marcelo Aparecido Ribeiro de Souza. E o time alvinegro sofreu para sustentar a vitória por 2 a 1. Mais »

    Gazeta Press - 1 hora 35 minutos atrás
  • Tiradentes bate Guarany e entra na zona de classificação do Cearense

    O Tiradentes recebeu o Guarany de Sobral nesta quinta-feira, no estádio Presidente Vargas, em jogo isolado da sétima rodada do Campeonato Cearense, e levou a melhor, vencendo pelo placar de 1 a 0. Mais »

    Gazeta Press - 1 hora 55 minutos atrás
  • Santa Cruz passa pelo América-PE e vence primeira no Pernambucano

    O Santa Cruz começou o jogo com boa movimentação no meio de campo, confundindo a marcação do América. Logo com cinco minutos, Arthur lançou para Lelê na direita. O atacante invadiu a área e bateu forte, mas Delone saiu abafando e fez a defesa. Mais »

    Gazeta Press - 2 horas 3 minutos atrás
  • Bahia vence segundo jogo no Estadual e mantém 100% de aproveitamento

    O Bahia encontrou dificuldades diante do Flamengo de Guanambi no início da partida. O Beija-flor do Sertão se fechava na marcação e dificultava a construção de jogadas do Tricolor, que rodava a bola em busca de um espaço para penetrar. O Bahia teve paciência e, na marca de 19 minutos, abriu o placar. Zé Roberto passou em profundidade para Hayner dentro da área, que trombou com o zagueiro, se reequilibrou e balançou as redes. Mais »

    Gazeta Press - 2 horas 9 minutos atrás