Lorena solta o verbo contra Bernardinho

Esporte Interativo
Yahoo! Esportes
Lorena, do Sesi, incendiou a partida. (Foto: Reprodução Internet)
Lorena, do Sesi, incendiou a partida. (Foto: Reprodução Internet)

Quem acompanhou as últimas duas Superligas de Vôlei e viu as convocações para a seleção brasileira masculina pode ter estranhado: por que, o oposto Lorena, decisivo nas partidas pelo Vôlei Futuro e pelo SESI, não é lembrado por Bernardinho? Essa pergunta foi respondida pelo próprio Lorena.

LEIA TAMBÉM:
Leandro Vissotto sente dor no peito e vai parar no hospital
Paula Pequeno e Mari soltam a voz na Turquia
Lucão troca pneu do carro e Bruninho registra momento inusitado

“Eu não sei qual é o pensamento dele, ele sempre teve o grupo formado. Ele é um vencedor, mas eu deveria, no mínimo, treinar com o grupo da Seleção. Nunca quis me testar, ele sempre quis me criticar. Vejo tanto oposto convocado que não fez metade do que eu fiz. Eu queria saber o julgamento que tem sobre mim, pelo menos, para ser testado. De repente eu não tenho nível para a Seleção, mas acho que não é isso” disse, em entrevista a "Bradesco Esporte FM".

Fabrício Dias, o Lorena, foi o maior pontuador da Superliga 2011/12 e, na edição deste ano, ele está na 8ª colocação do ranking, mesmo ficando de fora das 3 primeiras partidas. Nem por essa capacidade de virar as bolas, ele mereceu uma chance.

“Nunca tive oportunidade na seleção brasileira. Minha grande angústia sobre o Bernardinho é sempre me julgar sem me conhecer. Para mim, ele é a mesma coisa que nada. Comigo ele não foi muito honesto”, comentou o oposto.

Talvez o jeito explosivo, pelo qual ele é conhecido, seja um dos empecilhos. Um grande exemplo disso foi o jogo do último dia 26 de janeiro, quando ele foi o maior pontuador da vitória de virada do SESI sobre o RJX e provocou a torcida carioca.

“Sou agressivo sim e no esporte tem que ser assim. Estou ali para vencer e não para ser amigo de ninguém. Quando eu não tiver essa agressividade, eu vou ficar um pouco bolado. Não sou um cara difícil, sempre jogo nas maiores equipes. Não o conheço e não tenho nada para falar dele. Eu nunca fiz parte do grupo dele, ele me julgou por outras coisas e não pelo vôlei”, concluiu.















Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também