Inter perde dois ídolos para 2013

Esporte Interativo



As mais recentes conquistas do Internacional contaram com alguns nomes que passaram a integrar o rol de grandes ídolos colorados. Junto com Índio, preparando-se para sua nona temporada com a camisa vermelha, o xerifão Bolívar e o volante argentino Guiñazú conquistaram o carinho da torcida e, acreditava-se, status de intocáveis no Beira-Rio.

Veja também:
- Portal argentino coloca Riquelme próximo do Atlético-MG
- Marcos Assunção não joga mais pelo Palmeiras
- Taça da Copa do Nordeste ganha forma

A realidade, porém, foi diferente. Na primeira semana do ano, já com os treinamentos iniciados, os dois jogadores anunciaram suas despedidas definitivas do clube. Colocado no banco de reservas durante a última temporada, Bolívar, que chegou ao Inter em 2003 e só saiu em curta passagem pelo Monaco, da França, demonstrou insatisfação e, em uma novela que se arrastava desde o término do Campeonato Brasileiro, assinou sua rescisão e está prestes a vestir a camisa do Botafogo.

Já Guiñazú, depois de cinco anos e meio comandando o meio-de-campo colorado, preferiu retornar às origens. Sonho do Newell’s Old Boys, clube que revelou o argentino, quem levou a melhor foi outra equipe onde El Cholo já atuou: o Libertad, do Paraguai. Campeão do Clausura 2012, o time de Assunção disputará a próxima Libertadores da América no grupo do Palmeiras.

Vencedor de nove títulos em sua passagem por Porto Alegre, Guina foi reconhecido em sua despedida. Cercado por torcedores presentes ao CT do Parque Gigante, o cabeça de área distribuiu autógrafos e elogios ao clube. “Devo tudo ao Inter”, falou durante sua última coletiva de imprensa.

Sem os dois ídolos, o Inter inicia 2013 com apenas quatro jogadores que participaram da vitoriosa campanha da Libertadores de 2010: Índio, Kléber, D’Alessandro e Leandro Damião.














Além de Bolívar e Guiñazu, ainda deixaram o Beira-Rio o goleiro Renan, liberado para assinar com o Goiás, e o lateral-direito Nei, dispensado ao final de seu contrato.

Reposições

Mesmo com as perdas significativas, o Colorado segue em marcha lenta no mercado. Para a vaga de Bolívar, a solução deverá ser interna. Além de Rodrigo Moledo, que ocupou o lugar do ex-capitão ao longo do ano, o clube aposta na recuperação de Juan, pouco aproveitado em 2012 devido aos problemas físicos que enfrentou.

Já para a posição de Guiñazú, o clube conta no elenco com Ygor, Josimar, Elton e o argentino Bolatti. Especula-se que a diretoria esteja correndo atrás de Elias, ex-Corinthians e atualmente no Sporting, de Portugal.