Sport x Vasco: STJD remarca julgamento da confusão na Ilha do Retiro

Após julgamento, Vasco termina a Série B em terceiro lugar (Foto: Reprodução/SporTV)


O Superior Tribunal de Justiça Desportiva remarcou o julgamento do processo com as infrações denunciadas na partida entre Sport e Vasco na Ilha do Retiro. O caso será julgado pela Quarta Comissão Disciplinar, em sessão agendada para às 11h.

O Leão da Ilha foi enquadrado em três artigos do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (artigos 211, 213 e 205 §1º). Além disso, também responderá nos artigos 19 e 20 do Regulamento Geral das Competições da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e defenderá o goleiro Carlos Eduardo e o vice-presidente Augusto Carreras, denunciados por agressão contra o massagista do Vasco.

Do lado oposto, o Cruz-Maltino defenderá os atletas Raniel e Luiz Henrique, ambos suspensos preventivamente por provocação contra a torcida adversária. E o goleiro Halls por praticar agressão e o próprio clube por tumulto.

RELEMBRE O CASO:
O empate em 1 a 1 entre Sport e Vasco foi válido pela 35ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. A partida foi encerrada antes do horário previsto, em razão de brigas nas arquibancadas, invasão de campo e arremesso de objetos no campo.

Com isso, o caso rendeu uma denúncia contra o clube mandante. Após a partida a Procuradoria pediu e teve a liminar acolhida pelo presidente do STJD, Otávio Noronha, para interdição da Ilha do Retiro. E, ainda, o Rubro-Negro tem que mandar seus jogos com portões fechados e não tem direito a carga de ingressos nos jogos como visitantes.