Sport segura pressão do Fortaleza e vence duelo direto contra o Z4

Futebol Latino
·4 minuto de leitura


Sport e Fortaleza fizeram hoje (6), em Recife, um confronto de equipes que flertam com o Z4, em duelo válido pela 28ª rodada do Brasileirão. O Leão da Ilha conseguiu bater os rivais ao fazer 1 a 0 e segurar a pressão do Tricolor ao recuar após a abertura do placar ainda no começo do primeiro tempo. O resultado faz o time de Jair Ventura respirar na classificação e aumenta a crise no rival, que chegou ao sexto jogo seguido sem vitória.

> Confira a classificação atualizada do Brasileirão e simule resultados

Com o resultado, o Sport ultrapassou o próprio Fortaleza na classificação ao chegar aos 32 pontos e subiu uma posição sendo o 14º. Já Tricolor, com 31 pontos, ficou com a antiga colocação do time pernambucano.

Na próxima rodada, o Sport joga novamente em casa, mas tem uma missão difícil em duelo contra o Palmeiras. A partida vai acontecer no sábado (9), às 19h (de Brasília). No mesmo dia, o Fortaleza vai medir forças em casa contra o Grêmio, às 21h (de Brasília).

COMO FOI O PRIMEIRO TEMPO

O início de jogo foi morno entre Sport e Fortaleza. As equipes tentavam trabalhar a bola, mas com pouca objetividade até então. Até que o Leão da Ilha conseguiu abrir espaço com uma jogada individual de Marquinhos, que deu assistência para Thiago Neves. O camisa 30 bateu rasteiro da meia-lua para mexer no placar.

Após o gol, o Sport ficou fechadinho enquanto o Fortaleza tentava buscar brechas na defesa rival, mas encontrava muita dificuldade. Aos 24 minutos, o Tricolor teve uma boa chance em chute de Gabriel Dias de fora da área em que Luan Polli segurou firme. Três minutos mais tarde, o Fortaleza voltou a assustar em novo chute do camisa 13 que desviou e passou perto da trave direita.

No primeiro tempo, o Sport aparentemente conseguiu o que queria, que foi o gol, e não fez mais esforços para ampliar o marcador. Foram poucas as jogadas que terminaram em escanteio ou sem sucesso no ataque. O Fortaleza, por sua vez, correu atrás do empate e chegou em chutes de fora da área, alguns deles perigosos, e em bolas de cruzamento, porém pecou no último passe.

COMO FOI O SEGUNDO TEMPO

Na volta do intervalo, o Fortaleza manteve seu ritmo superior ao Sport. Já no primeiro lance, Jr. Tavares recuou mal para Luan Polli e Wellington Paulista chegou, mas Adryelson apareceu para afastar. Na sequência, Gabriel Dias pegou rebote de bola levantada na área, mas mandou por cima. E durante todos os 10 primeiros minutos só deu Tricolor, o problema maior seguia a conclusão das jogadas.

A primeira chegada com perigo do Sport, somente aos 15 minutos, contou com uma forcinha do Fortaleza. Após bola na área, Paulão cortou mal e Felipe Alves conseguiu evitar uma má situação de seu companheiro. Vendo a falta de agressividade no ataque, Chamusca tirou Osvaldo e João Paulo e colocou Yuri César e Éderson, e as mudanças quase deram certo. Após passe de Ronald, Éderson em sua primeira jogada empatou ao chutar forte de esquerda dentro da área. Porém o VAR revisou e anulou o gol.

O Sport claramente estava satisfeito com o 1 a 0. Em um dos ataques, Marcão ameaçou arrancar, mas parou e tocou para trás. Quando partia para o ataque, o Fortaleza brigava contra todos os atletas dos mandantes, que estavam recuados.

FICHA TÉCNICA
SPORT 1 x 0 FORTALEZA

Local: Ilha do Retiro, Recife (PE)
Dia e horário: 06/01/2021 - 20h30
Árbitro: Raphael Claus
Assistentes: Marcelo Carvalho Van Gasse e Neuza Ines Back, trio de SP
VAR: Jose Claudio Rocha Filho (SP)
Cartões amarelos: Marcão Silva (46'/1ºT), Ronaldo Henrique (2'/2ºT), Iago Maidana (36'/2ºT)
Gols: Thiago Neves (9'/1ºT)

SPORT: Luan Polli; Raul Prata (Rafael Thyere, aos 44'/2ºT), Iago Maidana, Adryelson e Júnior Tavares; Marcão Silva, Ronaldo Henrique (Betinho, aos 11'/2ºT), Thiago Neves (Jonatan Gómez, aos 31'/2ºT); Patric, Marquinhos (Sander, aos 11'/2ºT) e Dalberto (Hernane, aos 31'/2ºT). Técnico: Jair Ventura.

FORTALEZA
: Felipe Alves; Gabriel Dias (Igor Torres, aos 42'/2ºT), Paulão, Wanderson e Carlinhos; Felipe (Derley, aos 42'/2ºT), Ronald (Bruno Melo, aos 36'/2ºT) e João Paulo (Éderson, aos 20'/2ºT); Romarinho, Wellington Paulista e Osvaldo (Yuri Cesar, aos 20'/2ºT). Técnico: Marcelo Chamusca.