Sornoza admite nervosismo após pênalti perdido no Maracanã

Equatoriano desperdiçou cobrança, defendida por Marcelo Rangel, no início do primeiro tempo, quando Fluminense e Goiás ainda empatavam sem gols pela Copa do Brasil

Sornoza admite nervosismo após pênalti perdido no Maracanã

Equatoriano desperdiçou cobrança, defendida por Marcelo Rangel, no início do primeiro tempo, quando Fluminense e Goiás ainda empatavam sem gols pela Copa do Brasil

Com o 3 a 0 sobre o Goiás, nesta quarta-feira, a classificação do Fluminense às oitavas de final da Copa do Brasil veio sem grande drama para a torcida do Flu. Para Sornoza, no entanto, a aflição foi maior. O equatoriano, aos 10 minutos, cobrou pênalti sofrido por Wellington Silva, mas viu Marcelo Rangel fazer boa defesa. O meia admitiu o nervosismo após a cobrança e pediu desculpas.

Estava um pouco nervoso depois que errei o pênalti. Se a gente fosse eliminado, a culpa seria minha. Assumo. Pedi desculpas ao Richarlison, porque era ele quem vinha cobrando os pênaltis e fazendo gols. Estava ansioso por querer fazer o gol. Já pedi desculpas e, graças a Deus, todos os companheiros me ajudaram - declarou Sornoza ao "Globoesporte.com", após o confronto.

Este foi o segundo pênalti cobrado por Sornoza e o segundo desperdiçado. Após iniciar o ano sem definir o batedor, Abel Braga pôs Henrique Dourado e Richarlison como os primeiros nomes da lista, após Osvaldo pedir para bater na Carioca, o time permitir, e o camisa 17 desperdiçar a cobrança.

Henrique Dourado e Richarlison, ao contrário de Sornoza e Osvaldo, ainda não perderam pênaltis. O Ceifador converteu os três que bateu na temporada, enquanto o jovem atacante fez os dois. Contra o Goiás, o meia equatoriano deu méritos a Marcelo Rangel, goleiro do Goiás.

– Tinha pensando em chutar naquele canto mesmo. Ele (goleiro) advinhou e defendeu. Agradeço aos meus companheiros, como disse, pois me deram apoio. A gente lutou até o fim pela classificação - finalizou o camisa 20.







E MAIS:

Leia também