Sonhos de Menino realizados em um piscar de olhos: Títulos coroam debute de Gabriel, agora o homem

LANCE!/NOSSO PALESTRA
·1 minuto de leitura


A pequena Morungaba, de 13 mil habitantes, no interior de São Paulo, tem um campeão da América. Gabriel Menino, como todo garoto que sonha em ser jogador, pensa em títulos expressivos e Seleção Brasileira.

Menino conseguiu isso e logo cedo. A estreia em Orlando, durante a Florida Cup, foi há pouco mais de um ano. De lá para cá, muita coisa mudou. E como mudou!

O garoto ganhou destaque jogando pelo meio, mas foi na lateral direita que chamou a atenção do técnico Tite. As convocações vieram pouco tempo depois do título paulista, quando o Menino já tinha se tornado homem.

A Libertadores? Bem, a Libertadores serviu para mostrar ao continente que o garoto destemido é capaz de golaços – como foi o primeiro na altitude de La Paz – e de provocar como se deve fazer, com a bola.

– Está indo tudo muito rápido e nem eu consigo assimilar tudo isso. Quero muito continuar fazendo isso para conseguir seguir vestindo a Amarelinha – disse Gabriel, uma vez que Tite estava presente no Maracanã.

Para quem está acostumado a ver brasileiros perdendo a cabeça com a rivalidade argentina, o camisa 25 fez justamente o contrário. Deu a letra de que o caminho é jogar bola, como sempre fez usando verde. Desde a escolinha do Guarani no interior até a caminhada ao Palmeiras.

A cor que sempre o acompanhou agora pinta a América pela segunda vez, muito pela ajuda de Gabriel, que certamente não é mais só um Menino.