'Sonho fazer mais um gol nos ingleses, com a mão direita', diz Maradona

·2 minuto de leitura
Diego Maradona durante treino da seleção da Argentina, em 22 de maio de 1986, no México
Diego Maradona durante treino da seleção da Argentina, em 22 de maio de 1986, no México

O argentino Diego Maradona, que fará 60 anos na sexta-feira, disse em entrevista à revista France Football que sonha "poder marcar mais um gol nos ingleses, desta vez com a mão direita". 

“Tenho o sonho de poder marcar mais um gol nos ingleses, desta vez com a mão direita”, respondeu Maradona quando questionado sobre o presente de aniversário dos seus sonhos, quando se prepara para apagar 60 velas. 

Uma referência ao gol com a mão esquerda contra a Inglaterra nas quartas de final da Copa do Mundo de 1986, na vitória (por 2 a 1) que forjou sua lenda. 

A prestigiada revista francesa publica nesta quarta-feira um número especial dedicado ao 'Pibe de Oro', apresentado como a primeira entrevista em 25 anos concedida pelo lendário camisa 10 à imprensa francesa, e sem receber pagamento para isso. 

Maradona também confessou que seu "maior orgulho" é "ter feito as pessoas felizes com uma bola". 

"Tenho a sensação de ter proporcionado prazer e diversão às pessoas que vieram me ver no estádio e que me viram na televisão", declarou um dos melhores jogadores da história do futebol, mas também um dos mais polêmicos. 

O atual técnico do clube argentino Gimnasia Esgrima La Plata foi colocado em isolamento preventivo após ter entrado em contato com uma pessoa com sintomas de covid-19, anunciou seu médico pessoal na terça-feira. 

Esta pandemia "é um duro golpe para todos os povos da América Latina", afirmou o ídolo da Argentina. 

Dos jogadores em atividade, Maradona avalia que o seu compatriota Leo Messi e o português Cristiano Ronaldo "estão um passo à frente dos outros". “Ninguém consegue fazer metade deles”, destacou. 

E sobre o prodígio francês Kylian Mbappé, afirmou que “ele é um jogador fantástico, mas ainda é um menino!”, explicou o ex-jogador do Napoli e do Barcelona, entre outros. 

"Acima de tudo, ele deve ter cuidado com os zagueiros que podem destruir seu tornozelo", alertou o craque argentino.

smr/jed/dif/iga/mar/lca