Son revela que mandou mensagem para André Gomes, mas não leu resposta: "Ainda me sinto mal"

Jogador coreano deu um carrinho 'de revide' no português, que se chocou com Aurier e quebrou o tornozelo
Jogador coreano deu um carrinho 'de revide' no português, que se chocou com Aurier e quebrou o tornozelo

Três dias depois da horrível entrada de Heung-Min Son, que causou uma fratura no tornozelo de André Gomes, o coreano voltou a campo, dessa vez pela Champions League, na goleada por 4 a 0 do Tottenham sobre o Estrela Vermelha. O asiático marcou dois gols, mas não comemorou e aproveitou para pedir desculpas ao colega de profissão no momento da comemoração. Ao final da partida, ele aproveitou para falar sobre o momento.

Quer ver jogos ao vivo ou quando quiser? Acesse o DAZN e faça o teste por um mês grátis!

"Eu mandei uma mensagem de texto desejando melhoras para ele. Eu sinto muito por você, pela sua família e pelos seus companheiros de equipe. Ele me respondeu, mas eu ainda não li. Eu ainda me sinto muito mal. Futebol é um esporte em que algo assim pode acontecer, mas ninguém quer ver isso acontecer. Eu estou muito triste que isso aconteceu e que eu estava envolvido. Têm sido dias difíceis", falou Son.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Após a entrada, Son levou cartão amarelo, mas que logo foi trocado por vermelho assim que o árbitro viu o tornozelo de André Gomes fraturado. O Tottenham apelou na FA e o cartão vermelho de Son foi retirado, ou seja, ele estará disponível para os próximos compromissos da Premier League.

"Claro, foi o Gomes que sofreu a lesão, mas as pessoas me mandaram mensagens fortes. Meus companheiros, torcedores da Coreia e também do Everton. Eu sou muito grato por essas mensagens. Eu quero pagar de volta no campo. Isso é tudo que posso fazer. Eu quero respeitá-lo também e isso mostra como o respeito: trabalhando duro", disse Son.

 

Leia também