​Sob indefinições e dificuldade em renovações, Botafogo tem Kayque e Romildo como dupla de meio para 22

·2 min de leitura


Barreto, Luís Oyama e Pedro Castro. Esses três alternaram no time titular do Botafogo para formar a dupla de volantes com Enderson Moreira na campanha da Série B do Brasileirão. Até agora, o clube não tem nenhum do trio assegurado para 2022. Isso abre espaço para Kayque e Romildo, crias da base, para a próxima temporada.

+ Botafogo está perto de contratar dupla ex-Goiás: saiba as contratações, saídas e sondagens do clube

A dupla de General Severiano, no momento, é o que treinador possui de opção para o setor. No atual panorama, os dois devem iniciar a pré-temporada tendo status de titulares do Alvinegro. O Glorioso, vale ressaltar, estreia no Campeonato Carioca no dia 22 de janeiro contra o Boavista.

Da dupla, Romildo foi o que teve mais espaço com Enderson durante 2021. O jogador, inclusive, marcou o primeiro do Alvinegro sob o comando do treinador - na vitória por 1 a 0 sobre o Confiança, na estreia do técnico no cargo com a camisa alvinegra.

Kayque, por outro lado, não teve tantas aparições assim. O volante, com atuações promissoras no fim do Campeonato Brasileiro de 2020/21, não repetiu a dose na Série B. Mesmo assim, recebeu mais um voto de confiança da diretoria, que renovou o empréstimo dele junto ao Nova Iguaçu até o Carioca, que servirá como um teste visando o resto da temporada.

Os dois, inclusive, chegaram a formar a dupla de volantes titular no time sub-20 do Botafogo durante parte da temporada 2020 na equipe comandada por Ricardo Resende.

DIFICULDADES EM RENOVAÇÕES
Dos jogadores com mais aparições em 2021, Pedro Castro já foi anunciado pelo Cruzeiro e está fora do Botafogo. Apesar da reorganização que a Raposa está passando desde que foi adquirida por Ronaldo, o meio-campista está fora do Alvinegro para a próxima temporada.

+ Warley recebe proposta de clube brasileiro e não deve ficar no Botafogo em 2022

A diretoria, porém, ainda tem interesse em renovar com Barreto e Luís Oyama. O primeiro tem negociações em estágio estagnado: o Botafogo já avisou ao Criciúma, dono dos direitos econômicos, que não tem condições de fazer uma proposta de compra e tem interesse em um novo empréstimo. As partes tentam costurar um acordo.

No caso de Luís Oyama, o camisa 5 tornou o desejo de continuar no Botafogo público, a partir da publicação de uma nota afirmando que a permanência dependia 'apenas do Alvinegro'. Na prática não é bem assim: o Glorioso teve a primeira proposta de compra recusada pelo Mirassol e tenta chegar a novos valores para convencer o clube paulista a vender o atleta.

Em termos de chegadas, Breno, criado nas categorias do Goiás, deve ser um dos primeiros reforços do Botafogo para a temporada. Ele é justamente um volante e, se tudo der certo, assinará em definitivo.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos