Sob incertezas, elenco do Corinthians volta das férias nesta sexta-feira

Alexandre Guariglia
LANCE!


Nesta sexta-feira, o elenco profissional do Corinthians se reapresenta após 30 dias de férias, antecipadas por conta da pandemia de coronavírus, que paralisou todas as atividades de futebol no país. O problema é que esse retorno traz as mesmas indefinições e ainda mais incertezas em relação ao que sabia antes de os jogadores entrarem em recesso durante o mês de abril.

Tudo isso, no entanto, foge da alçada do Timão, pois a disseminação do vírus ainda está longe de ser controladas, e as autoridades de saúde continuam recomendando o isolamento doméstico, evitando qualquer tipo de aglomeração, o que inclui os treinamentos no CT Joaquim Grava e qualquer partida em um estádio, mesmo que ela aconteça com portões fechados.

No estado de São Paulo, a previsão é de que a quarentena seja flexibilizada a partir do dia 11 de maio, no entanto, como o isolamento não tem sido respeitado de forma a diminuir o número de infectados e de mortos, a tendência é que o prazo seja estendido mais uma vez e as medidas tomadas pelo governo passem a ser mais drásticas, incluindo bloqueio de avenidas.



Diante desse cenário, é impossível que os jogadores retornem às atividades normais nesta sexta-feira, ou seja, eles retomarão a rotina de treinos em casa, orientados pela comissão técnica, pelo departamento médico e pelo departamento físico do clube. Exatamente como estava acontecendo antes da liberação do elenco para as férias. Nada mudou e as indefinições aumentaram.

- Por ser uma coisa nova para todo mundo, ninguém está sabendo como lidar, ninguém sabe explicar o que vai acontecer e na minha opinião é muito difícil de voltar agora. São Paulo ainda está em estado de pandemia, cada dia que passa tem mais mortes, mais situações, então acho que dia 1º vai ser muito difícil de voltar, a gente quer voltar, a gente quer estar sempre em campo treinando, mas acho que vai ser difícil - declarou Camacho à Rádio Transamérica.

Nos bastidores os jogadores se mostram receosos com a possibilidade de o futebol voltar de forma precoce, sem a devida garantia de que não haverá o risco de contaminação. Para eles, até mesmo a volta dos treinos, tomando as precauções necessárias, seriam apostas arriscadas. Embora saibam que o futuro é incerto, a quarentena ainda é a medida mais aprovada por eles.

O Corinthians não pensa diferente e só irá retomar as atividade assim que as autoridades de saúde derem sinal verde para tal. Nenhuma medida será tomada pelo clube sem essa aprovação. A ideia é que os treinos no CT Joaquim Grava só sejam liberados quando todos os jogadores puderem estar juntos. Enquanto isso, a ordem é trabalhar de forma regrada de suas casas.






Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também