Skatista brasileiro reclama de pista nos Jogos Olímpicos: 'Pode machucar'

·1 minuto de leitura


Modalidade estreante nos Jogos Olímpicos, o skate entra em ação em Tóquio no próximo sábado. Nesta quarta-feira no Japão, alguns atletas foram às pistas fazer um 'reconhecimento' do local e não gostaram do que viram. Um deles foi o brasileiro Kelvin Hoefler, que em entrevista ao 'Ge.com', afirmou que a condição da pista pode machucar os competidores.

+ Confira a agenda dos Jogos Olímpicos neste primeiro dia de eventos

- A pista está difícil. Está muito chato. Vou falar que está travando bastante. Para mim, que faço um skate muito técnico e gosta de andar em obstáculo grande, é algo que dificulta demais. Imagina, a gente vai descer um corrimão e aí trava lá em cima e despenca? A gente pode ser machucar, né? - disse o skatista.

+ Douglas Souza, do vôlei, faz sucesso nas redes sociais em Tóquio

Para evitar que as rodinhas não deslizem de maneira correta por conta das irregularidades da pista, os atletas usam a 'vela', que é uma parafina para ajudar nos movimentos durante as apresentações. Kelvin revelou também que a organização das Olimpíadas quer barrar o uso dessa vela, o que gerou protesto dos atletas.

+ Olimpíada vive ameaça de fuga de patrocinadores devido à pandemia

- Queremos ajuda para manter a vela, porque vai nos prejudicar muito. Ontem, lixaram a pista e passaram um spray para deslizar um pouco, mas vai ser um desafio a mais para a gente. No indoor, usamos um pouco menos. Passamos um pouco menos, uma vez resolve. Aqui, pela condição, vai ser preciso passar o tempo todo - completou o skatista.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos