‘Skatista do ano’, Felipe Nunes destaca temporada histórica e sonha com Paris-2024

·2 min de leitura


Em ano histórico para o skate com a estreia nos Jogos Olímpicos, o atleta Felipe Nunes tem ainda mais motivos para celebrar. Na sua primeira temporada como profissional, o jovem paranaense de 22 anos faturou o prêmio de ‘Skatista do Ano’ na categoria masculina, em premiação concedida pela CBSK (Confederação Brasileira de Skate), e arrancou elogios de Tony Hawk, Pedro Barros e Pâmela Rosa devido à história de superação por meio do esporte.

Sem as duas pernas após sofrer um acidente aos seis anos de idade, Felipe Nunes começou, ainda na adolescência, a utilizar o skate como meio de transporte. Aos poucos, foi adicionando manobras e, atualmente, conta com vasto repertório. Reconhecido mundialmente, tornou-se parte da equipe da Birdhouse Skateboards, de Tony Hawk, e, na temporada, faturou o primeiro lugar no Jiltur, nas categorias street e park, assim como o Dew Tour, também em ambas modalidades.

- Não tem preço o fato de servir como influência positiva para milhares de pessoas. Uma honra ser finalista ao lado de Gabriel Fortunato e Lucas Rabelo, dois dos melhores do mundo. Tive uma temporada de muito trabalho e força de vontade, principalmente, nos momentos de adversidade. Ao final, tudo valeu a pena, desde as horas na rua filmando, passando pelos treinamentos até as competições disputadas. Esse prêmio mostra o quanto o skate transcende o esporte: ele é um estilo de vida, uma cultura que acolhe e faz com que todos se superem - disse Felipe Nunes.

Após conquistar o prêmio, Felipe Nunes embarcou para Portugal visando ao Campeonato Europeu de Skate Open, última grande competição do astro na temporada. Motivado, o jovem de 21 anos vislumbra ascensão no ranking internacional, pois tem como meta competir tanto nos Jogos Olímpicos quanto nos Paralímpicos de 2024 com a bandeira do Brasil.

- O prêmio que eu recebi foi competindo com skatistas que possuem todos os membros. Por vezes, participo dessa categoria e conquisto ótimos resultados. O Brasil tem vários skatistas entre os melhores do mundo e estando ao lado deles eu aprendo, evoluo e posso tentar o sonho de estar em Paris-2024. Para isso, vou continuar trabalhando forte, analisando as minhas manobras, os pontos em que posso melhorar e, principalmente, mostrar a todos que sonhos não têm limites - destacou.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos