Saiba como vai ser o Skate nas Olimpíadas 2020

Yahoo Esportes


O Skate é novidade nos Jogos de 2020 (REUTERS/Andrew Cullen)
O Skate é novidade nos Jogos de 2020 (REUTERS/Andrew Cullen)

O skate é uma das cinco novas modalidades que têm a missão de renovar os esportes olímpicos e trazer mais audiência jovem para a competição. O esporte entra nas Olimpíadas em duas modalidades: park e street, tanto masculino quanto feminino.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Já está seguindo o Yahoo Esportes no Instagram? Clique aqui!

O COI (Comitê Olímpico Internacional) optou por essas modalidades, deixando de fora as tradicionais half pipe, vertical, mega rampa, entre outras. Entenda como é cada modalidade, como será a classificação para participar dos jogos e como vai ser a competição de skate nos Jogos Olímpicos de 2020.

Conheça as modalidades escolhidas

O street é a base essencial do skate: nele, a pista simula obstáculos de rua como escadarias, rampas e corrimões. Já o park é uma das mais novas modalidades do esporte, com diversas complexidades: transições acima de três metros e alguns elementos de street, sendo que os obstáculos "interagem" entre si, ou seja, o skatista consegue completar uma manobra e emendar outras, o que requer muita habilidade.

Leia também

Como é a classificação para Olimpíadas

Serão 40 vagas por modalidade, sendo 20 masculino e 20 feminino, para o park e 20 masculino e 20 feminino o street, totalizando 80 atletas. Cada país pode classificar até três atletas por modalidade, desde que estejam entre os 20 melhores do ranking mundial após o término da segunda janela de pontuação, no próximo ano.

No entanto, a terceira vaga não é garantida, já que por regra da Olimpíada, é preciso ter um representante de cada continente. Por exemplo, se entre as vinte vagas possíveis não houver um skatista africano ou asiático, as últimas vagas serão ocupadas pelo atleta mais bem ranqueado destes continentes.

Campeonatos nacionais, continentais e mundiais

O ranking olímpico da World Skateboarding será sancionado pela World Skate e listado no site oficial da entidade após a conclusão dos eventos mundo durante este ano, 2019 (1ª janela de classificação).

São reconhecidos os campeonatos nacionais, continentais e mundiais sancionados pela World Skate. Os pontos serão contabilizados nos níveis de competição listados abaixo em ordem de importância:

- Campeonatos Mundiais

- Eventos Pro Tour

- Eventos 5-Estrelas

- Campeonatos Continentais

- Campeonatos Nacionais

**O Mundial de 2020, que será a 2ª janela de classificação, ainda está sem data e local definidos. Ele que vai dar vagas diretas ao campeão, vice e terceiro colocados de cada categoria e gênero.

Há muitas expectativas para o novo esporte nos Jogos Olímpicos (REUTERS/Andrew Cullen)
Há muitas expectativas para o novo esporte nos Jogos Olímpicos (REUTERS/Andrew Cullen)

Como será a competição de skate em Tóquio 2020

A competição de street masculino acontecerá no sábado, 25 de julho 2020 e o street feminino, no domingo 26 de julho. Já o park feminino será em 4 de agosto e o park masculino no dia 5 de agosto, em Tóquio. Os juízes dos eventos qualificatórios para as Olimpíadas serão fornecidos e certificados pela World Skate e irão julgar as competições de skate nas Olimpíadas.

A Confederação Brasileira de Skate (CBSk) anunciou no final de setembro, após a competição de Park em São Paulo, quais são os integrantes da seleção brasileira de skate para a segunda janela da corrida olímpica, que vai até 31 de maio de 2020. Os skatistas foram selecionados com base no ranking mundial da World Skate, sendo que todos os brasileiros classificados entre os 20 melhores do ranking estão convocados, totalizando 21 atletas aptos para concorrer às vagas.

Brasileiros já convocados

Os destaques ficam por conta da Campeã Mundial de Street, Pâmela Rosa, e da vice, Rayssa Leal, de apenas 11 anos; além da estrela Letícia Bufoni. Eles são números 1, 2 e 4 do ranking olímpico, respectivamente.

No Street masculino, temos Kelvin Hoefler, Giovanni Vianna, Carlos Ribeiro e Felipe Gustavo. Já no Park masculino, vale a atenção para o Vice-Campeão Mundial, Luizinho Francisco, e o terceiro colocado, Pedro Quintas, fora Pedro Barros, considerado principal nome da categoria, já que é o 3º do ranking mundial hoje e venceu o título de 2018.

No Park feminino, temos Dora Varella, Isadora Pacheco, Yndiara Asp, Victoria Bassi e Letícia Gonçalves.

Pedro Barros é um dos favoritos do Brasil (REUTERS/Andrew Cullen)
Pedro Barros é um dos favoritos do Brasil (REUTERS/Andrew Cullen)

Leia também