Siston avalia rendimento do Vasco: 'Se dividirmos em quatro tempos, tivemos bom rendimento em três'

LANCE!
·1 minuto de leitura


Segundo jogo. Segunda derrota. Mas, para o técnico Diogo Siston, o Vasco teve desempenho que merecia melhor sorte tanto no jogo contra o Volta Redonda, neste sábado, quanto na partida diante da Portuguesa, na última quarta-feira.

- Fomos melhores que o adversário, mas o futebol acaba que se resume em bola na rede. Eles fizeram e nós, em inúmeras oportunidades que tivemos de fazer, não fizemos. Agora, temos que entender que, nesses dois jogos, se dividirmos em quatro tempos, tivemos bom rendimento em três tempos. Não no primeiro contra a Portuguesa, mas tivemos no segundo contra a Portuguesa e hoje - afirmou, antes de emendar:

- O adversário criou pouco, soubemos marcar bem. Em alguns momentos poderíamos ter atacado o espaço melhor, na profundidade da última linha do Volta Redonda para ter mais chance de fazer gol, mas o futebol é assim. Acho que merecíamos um resultado melhor - avaliou.

Técnico do time sub-20, Diogo Siston ficou responsável por comandar um elenco formado por juniores mais profissionais de, no máximo, 22 anos neste início de Campeonato Carioca. Mesmo em reformulação, a equipe principal, agora comandada por Marcelo Cabo, se reapresenta nesta segunda-feira.

A tendência é de que o novo treinador esteja à beira do campo contra o Nova Iguaçu, sábado. Enquanto ainda lhe cabe, Siston entende que a baixa média não foi fundamental para o 1 a 0 para o Volta Redonda.

- Difícil de avaliar porque acontece de ter jogos na base ou no profissional, com experientes, de que a bola não entra. Pode ser, sim (que a pouca idade tenha pesado). De fato, criamos oportunidades, não soubemos aproveitar e isso é um retrato do jogo - finalizou o treinador.