Sistema defensivo do Palmeiras desaba e ainda vê Gómez expulso

LANCE!/NOSSO PALESTRA
·2 minuto de leitura


Desde 2018, o torcedor do Palmeiras se acostumou a ver um time sólido na sua parte defensiva. Com bons números e recordes, a zaga foi fundamental para as últimas duas conquistas do clube.

Porém, nas últimas quatro partidas, a zaga alviverde tem deixado a desejar, e com muitas falhas, viu os adversários balançarem nove vezes as redes de Jailson e Weverton.

Com a defesa menos vazada e time que menos havia perdido na temporada até semanas atrás, o Palmeiras agora já soma 20 gols sofridos no campeonato, e não é mais o time que menos foi derrotado em 2020, perdendo o posto para o Flamengo.

Com a saída de Vitor Hugo e a lesão de Luan, as últimas duas partidas foram com quartetos inéditos no setor defensivo do time.

Diante do Coritiba, o jovem Renan Victor atuou ao lado de Felipe Melo, uma vez que Gómez estava servindo a seleção paraguaia. Com Esteves na lateral-esquerda, o Verdão foi vazado facilmente por três vezes pelos visitantes.

Já na derrota para o Fortaleza, neste último domingo (18), Gustavo Gómez atuou ao lado de Emerson Santos, que fez a sua primeira partida em 2020.

Com a lesão de Marcos Rocha e o fraco desempenho de Mayke, o Verdão também vê problemas na sua lateral-direita. Gabriel Menino pode ser improvisado diante do Tigre (ARG).

O duelo diante dos argentinos pela Libertadores também marcará a volta de Felipe Melo e Gustavo Gómez na dupla de zaga, algo que não acontece desde a partida diante do Ceará.

Com a expulsão do camisa 15, o Alviverde terá problemas mais uma vez para escalar a zaga diante do Atlético-GO, pelo Brasileirão. Emerson Santos deve receber mais uma chance, para jogar ao lado de Felipe Melo.

O próximo técnico do Palmeiras terá trabalho para ajustar os problemas do time, a começar pelo setor defensivo. Com poucas peças disponíveis, ruiu nas últimas apresentações.​