Sintonia perfeita: Cano e Jhon Arias já participaram de quase 60% dos gols do Fluminense na temporada

Cano e Arias psão dois dos grandes destaques do Fluminense na temporada (Foto: Armando Paiva / LANCEPRESS!)


Com uma campanha consistente, o Fluminense carimbou a vaga na fase de grupos da Copa Libertadores 2023. Além do grande trabalho de Fernando Diniz, um fator que contribuiu para o desempenho da equipe foi o forte setor ofensivo e a sintonia de uma dupla gringa: Germán Cano e Jhon Arias.

Neste momento do ano, o Tricolor tem o terceiro melhor ataque do Brasileirão com 56 gols, atrás apenas de Flamengo e do campeão Palmeiras. Fruto do estilo de jogo implantado desde a chegada do comandante com os estrangeiros participando ativamente dos lances com tabelas, assistências e finalizações certeiras.

+ Confira e simule a tabela do Campeonato Brasileiro

No geral, o Fluminense já estufou a rede em 114 oportunidades em 2022, sendo que a dupla participou de 66 deles (isso reflete em 58%). Um número expressivo que evidencia a importância do argentino e do colombiano que chegaram ao clube neste ano e conquistaram a torcida.

Depois de deixar o Vasco, o camisa 14 chegou ao Fluminense cercado de expectativa para ser o candidato mais forte a ídolo para o lugar de Fred. Em campo, sob a batuta de Diniz, deslanchou e se mostrou um jogador diferente com ainda mais recursos. Além da finalização com apenas um toque, passou a ajudar na marcação e abrir espaço para os companheiros.

- Hoje além de goleador, é um jogador que ajuda muito em todas as partes do campo. Na defesa, no ataque. Dando movimentação, abrindo espaço para os companheiros. Acabou se tornando um jogador mais completo. E isso não diminuiu o potencial dele de fazer gols. Pelo contrário. Os números dele comigo são sempre maiores -disse Diniz, antes de completar:

+ Após conquistar a vaga na Libertadores, Fluminense busca bater meta de premiação da temporada

- Fico muito feliz pelo fato dele estar conseguindo alcançar essas marcas e o meio que ele está conseguindo. O fato dele ser solidário com as pessoas, o time acolhe esse perfil psicológico que o Cano tem. É uma combinação perfeita. Time e ele. É um motivo de alegria estar participando disso - destacou

Com isso, o atacante já estufou a rede 39 vezes e enfileirou recordes ao longo do ano. Igualou a marca de Magno Alves como o maior artilheiro em uma mesma temporada neste século. Empatou também com o colombiano Aristizábal como o estrangeiro com mais gols em uma única edição do Campeonato Brasileiro (21) de pontos corridos (2003 a 2022).

+ Fluminense mantém conversas para ampliar contrato do artilheiro Cano

Outro recorde batido foi o de maior artilheiro estrangeiro do Fluminense em uma temporada, ao empatar com o compatriota Doval, que também marcou 39, mas em 1976. Além dos 39 gols, deu sete assistências em 67 jogos (atuou em todas as partidas do Tricolor no Brasileirão, até aqui).

Jhon Arias, por sua vez, tem sido importante ao flutuar pela porta e trazer para o meio com qualidade. Velocidade e forte nos duelos individuais, o colombiano tem visão de jogo e dado conta do recado nas bolas paradas. Voluntarioso, estabeleceu uma das melhores fases de sua carreira e a fama de garçom.

+ Ex-jogador do Fluminense faz provocação ao clube em rede social

Portanto, o jogador alcançou números expressivos pelo Fluminense no ano, até aqui, com 32 participações em gols em 59 partidas (80 com a camisa tricolor). Ao longo desses dez meses, estufou a rede dezesseis vezes e já deu passes para dezesseis gols (média de 0,56 por jogo). As atuações convincentes fizeram o atleta ser convocado e ganhar destaque no jornal 'As', da Espanha.