Sindicato mundial dos jogadores pede diminuição do calendário visando não prejudicar saúde dos atletas

·1 minuto de leitura


O calendário do futebol pode passar por mudanças em breve. De acordo com o sindicato mundial de jogadores profissionais (FIFPro), o alto número de jogos, além de viagens, treinos e tudo o que envolve uma temporada atualmente, é prejudicial à saúde e à carreira dos atletas. Por isso, a entidade deseja uma diminuição do número de partidas ao longo do ano.


Nesta terça-feira, a FIFPro divulgou um relatório realizado com 265 jogadores, de 44 ligas, entre junho de 2018 e agosto de 2021, que constatou que o número de jogos em sequência aumentou nesses três anos. Desta maneira, segundo o sindicato, os atletas correm um risco maior de lesões.

+ Veja a tabela e os jogos da Champions League

- Os dados mostram que devemos liberar a pressão sobre jogadores no topo do jogo e este relatório fornece novas pesquisas porque precisamos de mecanismos de regulamentação e fiscalização para proteger os jogadores. Esse é o tipo de solução que deve estar no topo da sempre que discutimos o desenvolvimento do calendário de jogos. É hora de priorizar a saúde e o desempenho do jogador - disse Jonas Baer-Hoffman, secretário-geral da FIFPro.

+ Tem brasileiro na lista! Saiba quem são os 40 finalistas ao prêmio Golden Boy 2021

A FIFPro sugeriu que, além das férias entre uma temporada e outra, os clubes deem também um período de descanso de duas semanas no meio da temporada para o bem-estar para os atletas. Outro ponto proposto pelo sindicato foi uma pausa obrigatória individualizada a atletas que tenham realizado um determinado número de partidas em sequência.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos