Simeone defende fim das prorrogações em jogos da Copa do Rei

O técnico do Atlético de Madrid, Diego Simeone, defendeu nesta quarta-feira o fim das prorrogações nos jogos da Copa do Rei, com a definição dos classificados nos pênaltis após empate nos 90 minutos, antes de sua equipe enfrentar o Real Madrid pelas quartas de final da competição.

"É uma situação de jogo que deveria... não ir à prorrogação, ir aos pênaltis", afirmou Simeone em entrevista coletiva na véspera do duelo do Atlético com o time merengue, ao ser perguntado sobre a eliminatória em jogo único.

"Porque se não, tem muito jogo, tempo de competição dos jogadores", explicou o treinador, que admitiu que "a personalidade influi muito" na disputa por pênaltis.

Simeone faz coro às declarações do técnico do Betis, Manuel Pellegrini, que também se pronunciou contra as prorrogações após sua equipe ter sido eliminada no dia 12 de janeiro da Supercopa da Espanha pelo Barcelona nos pênaltis (4-2, após empate 2-2).

"Com o alto ritmo das partidas agora, as prorrogações não deveriam existir. São 90 minutos e depois pênaltis, porque nós tínhamos cinco ou seis jogadores com cãibra e o Barcelona também", disse então Pellegrini.

"É uma exigência alta demais para o ritmo que se joga hoje", acrescentou o treinador do Betis, destacando a intensidade das partidas e a exigência do calendário.

gr/psr/cb