Silvio Luiz conta origem dos bordões e dispara: 'Tem muito babaca ai que é metido a gênio. Eu vi Pelé'

O icônico narrador Silvio Luiz, aos 84 anos (Foto: Reprodução)
O icônico narrador Silvio Luiz, aos 84 anos (Foto: Reprodução)


O icônico narrador Silvio Luiz participou do programa 'Bolivia Talk Show', do canal do youtube 'Desimpedidos' e contou detalhes de sua extensa carreira dentro e fora dos gramados como ator de novela, arbitro de futebol e bandeirinha. Silvio contou ainda as origens dos seus lendários bordões, motivo pelo qual ele é conhecido até hoje. Silvio lembrou que muitos deles saiu da tentativa de fazer uma metáfora do cotidiano.

- Eu não sei de onde vem. Um que eu raramente usei chamava: 'entortou a bigorna'. Aquele negocio de aço que você bate o ferro em cima e ele endireita. Você entortar a bigorna é coisa complicada. Sujou o avental, quando você faz uma cagada dentro da grande área. Sujou o avental... desandou a maionese, derramou o feijão... outra cagada na grande área (fazendo metáfora com uma cozinha). A mulher não gostava de futebol então eu fui tentando colocar o cotidiano dentro do futebol pra ficar mais leve, então o bordão vinha sem querer - analisou.

Silvio relembrou o que mais de importante fez em sua carreira e criticou os jogadores atuais, comparando eles com Pelé.

- Fui repórter de campo, juiz, assistente. Lembro de um jogo Palmeiras e Santos, à noite, no Pacaembu. Pelé tava jogando... tem muito babaca ai, muito jogador que é metido a gênio. Cara, eu vi Pelé! Vi Zico! Hoje pra você entrevistar o jogador tem que falar com o procurador, depois com o diretor de imprensa. Ai fala: 'fulano de tal tem pedicure, jantar beneficente'. Esses são os babacas de hoje. Só que os babacas de hoje esquecem quando o contrato vai terminar, ai eles vem encher o saco pra participar do programa e dar entrevista - lembrou.

Perguntado sobre Milton Neves, o narrador preferiu passar o assunto sem comentários.

- Eu vou pedir um favor, não toca no nome desse cara porque me dá azia. Não vamos falar, muda de assunto - disse.

Silvio relembrou o motivo de sua saída da Band Sports. À época, Silvio faria sua décima Copa do Mundo, na África do Sul, em 2010, e foi cortado de último hora.

- Já tinha fazer nove copas ia fazer a décima, na Africa. Ai as cadeiras do estúdio estavam todas quebradas, ai pedi pra trocarem. Ai, em um domingo eu tava de plantão de saco cheio, peguei uma fotografia da cadeira e pus no twitter: 'olha como ta o Band Sports hoje'. Ai depois de uns dois, três dias me chamaram e disseram que tinha uma ordem pra não ir pra Copa. Ai eu disse: se eu não for pra Copa não fico, vou embora. Ai liguei para o Flávio Ricco e disse: 'Flavinho, to pedindo demissão porque me tiraram da Copa'. E pedi a conta. E eu gostaria muito de ter feito porque era a décima da minha carreira. Dez é um número bonito - lamentou.

Aos 84 anos, Silvio Luiz diz que não falta mais nada na sua carreira e falou sobre o seu legado de vida, dos amigos e deixou um recado pro seus inimigos.

- Já zerei tudo. Até cinema eu fiz. Vou deixar minha sinceridade... Tenho uma família legal, tenho três netos. Na minha profissão não arrependo de nada do que fiz, não tenho nada do que me queixar. Fiz bons amigos, alguns inimigos... e os inimigos eu quero que vão pra puta que pariu, com todo o respeito - concluiu.

Mais no Yahoo Esportes:
Palmeiras ainda sonha em contratar Pato
Marcos era o 'queridinho' de Felipão
Red Bull tem elenco mais barato do que Dudu
Futebol rende patrocínio milionário à RedeTV

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também