Sharapova repreende ITF por não avisar inclusão de substância proibida

A tenista russa Maria Sharapova, suspensa pela Federação Internacional de Tênis (ITF) por doping, repreendeu a instituição por não ter sido avisada sobre a inclusão da substância utilizada por ela na lista de produtos proibidos

A tenista russa Maria Sharapova, suspensa pela Federação Internacional de Tênis (ITF) por doping, em janeiro de 2016, repreendeu a instituição, nesta sexta-feira, por não ter sido avisada sobre a inclusão da substância utilizada por ela na lista de produtos proibidos.

"Por que ninguém veio falar comigo em uma conversa franca, entre um oficial e uma atleta? Isso teria resolvido o problema de confidencialidade posterior", indicou Sharapova ao jornal britânico The Times.

A tenista de 29 anos, vencedora de cinco Grand Slams, deu positivo para Meldonium em janeiro de 2016 e foi suspensa por 15 meses pelo Tribunal Arbitral do Esporte.

Sharapova vai voltar a competir no Torneio de Stuttgart, que começa dia 24 de abril.