Shakhtar doará quantia milionária a soldados ucranianos após venda de promessa ao Chelsea

O jogador estava no Shakhtar Donetsk e chega a Stamford Bridge por 100 milhões de euros (Foto: Divulgação / Shakhtar Donetsk)


O Shakhtar Donetsk doará quase 25 milhões de euros - R$ 138 milhões na cotação atual - referentes à negociação da jovem promessa Mikhayylo Mudryk ao Chelsea, para ajudar militares envolvidos na guerra com a Rússia e seus familiares.

A informação foi dada pelo próprio presidente do clube ucraniano, Rinat Leonidovich Akhmetov, em um comunicado no site oficial do Shakhtar.

+ Palmeiras define substituto de Danilo, centroavante na mira do Cruzeiro… o fim de semana do Mercado!

- Antes de tudo, quero agradecer a todo o mundo civilizado por ajudar a Ucrânia. Graças ao exército ucraniano, ao povo ucraniano e ao grande apoio de todo o mundo civilizado, hoje podemos falar sobre o futebol ucraniano. Somente juntos venceremos o mal que se abateu sobre nossa casa - iniciou a nota do dirigente.

Em um trecho do posicionamento, Akhmetov reafirmou sua identificação com os compatriotas envolvidos na guerra e comunicou a doação.

- Hoje, estou alocando 1 bilhão de hryvnias (moeda da Ucrânia) para ajudar nossos soldados e defensores, bem como suas famílias. Eles serão direcionados para várias necessidades. Desde tratamento, assistência psicológica, próteses até a implementação de solicitações direcionadas - informou.

+ Em casa, Chelsea bate Crystal Palace pela Premier League

NOVO JOGADOR NOS BLUES

O Chelsea anunciou no último domingo, a contratação do meia ucraniano Mikhayylo Mudryk, de 22 anos de idade. O jogador chega a Stamford Bridge por 100 milhões de euros.

Na atual temporada, Mudryk tem 18 jogos pelo Shakhtar. Ele marcou 10 gols e deu oito assistências, tanto na liga local, como na Champions League.