Sevilla vence Barça (2-0) no jogo de ida e se aproxima da final da Copa do Rei

·3 minuto de leitura

O Sevilla deu um passo importante rumo à final da Copa do Rei ao vencer o Barcelona por 2 a 0 nesta quarta-feira, no jogo de ida das semifinais, no estádio Sánchez Pizjuán. Mas os sevilhanos terão pela frente uma partida de volta no sempre difícil Camp Nou, no dia 3 de março.

A vantagem foi construída com os gols do zagueiro francês Jules Koundé (25) e do ex-jogador do Barcelona, Ivan Rakitic (85). O time da Andaluzia acabou vencendo um duelo bastante equilibrado, em que as duas equipes tentaram ter o controle da bola. Com o plano de conquistar a Liga mais distante devido à vantagem do Atlético na liderança, a Copa do Rei se tornou mais importante para os dois, que entraram em campo com seus times principais.

Catalães e andaluzes tentaram ter a posse de bola, pressionando o adversário e tentando avançar até o gol.

Aos 11 minutos, Lionel Messi poderia ter aberto o placar para o Barça ao finalizar de primeira um bom cruzamento de Antoine Griezmann, mas esbarrou na perna do goleiro Yassine Bounou, conhecido como Bono, que foi o pesadelo do capitão do Barça nesta quarta-feira.

Os catalães chegaram facilmente aos três quartos de campo, mas esbarraram na boa defesa do Sevilla, a segunda menos vazada do campeonato e a única que ainda não sofreu um gol na Copa da Espanha.

O Sevilla respondeu com chegadas pelas pontas e perto da meia hora de jogo Koundé avançou driblando e chutou cruzado fazendo 1 a 0 (25).

O gol desconcertou o Barça, que acabou sendo pressionado pelo Sevilha até o intervalo, e a vantagem do Sevilla poderia ter sido maior quando Sergio Escudero chutou e Ter Stegen defendeu nos acréscimos do primeiro tempo (45 + 1).

O Barça mudou completamente após o intervalo, aumentando seu ritmo de jogo e dando mais intensidade a sua pressão.

- Rakitic e Bono garantem vitória -

Messi, apagado no primeiro tempo, começou a entrar em jogo cada vez mais e aos 55 minutos deu trabalho a Bono com um chute rasteiro.

O capitão do Barça voltou a assustar o Sevilla em uma cobrança de uma falta em que a bola só não entrou porque Bono fez outra defesa (67).

O Barça entrou no campo do Sevilla, que se fechou atrás procurando suas chances em saídas rápidas para o contra-ataque tentando aproveitar os grandes espaços deixados pelo Barcelona.

Em um desses lances veio o segundo gol do Sevilla quando Rakitic recebeu no meio do campo e avançou sozinho, aproveitando um escorregão de Umtiti, na direção do gol de Ter Stegen a quem ele superou com um chute forte cruzado (85).

O croata, como já havia avisado, não comemorou o gol que marcou contra seus ex-companheiros.

Apesar da desvantagem, o Barcelona não desistiu, ciente de que um gol permitiria encarar o jogo de volta com um pouco mais de tranquilidade.

Quase no fim, Messi poderia ter diminuído em uma cobrança de falta frontal, mas Bono mostrou puro reflexo com um tapa salvador (90) e terminou a partida invicto.

gr/dr/aam